quarta-feira, 21 de junho de 2017

.VISITAR TOMAR E O CONVENTO DE CRISTO

O que visitar em Tomar, Portugal

Passaram tantos anos!
Lembro-me dos dias de verão em que de carro cruzava aquelas ruas, numa breve e fugaz passagem a caminho de Maçãs de D.Maria (terra do meu avô paterno) onde naqueles tempos passava grandes temporadas durante as férias escolares. Pela janela entreaberta ia perseguindo o movimento despreocupado das águas do Rio Nabão, e lá no alto, no topo do que me parecia uma enorme montanha o meu olhar prendia-se no imponente Castelo, que na minha inocência de criança me transportava para contos de fadas imaginados por mim. 
O tempo avançou e aquelas viagens deixaram de acontecer, mas o passado não foi esquecido. Sabia que um dia haveria de regressar à cidade de Tomar, mas nessa altura como turista. Queria acima de tudo subir até àquela fortaleza de forma a desvendar os segredos que preencheram o meu imaginário durante anos a fio. 


A promessa cumpriu-se e estou de volta, num dia de verão idêntico aos de outros tempos.
Atrás do volante cruzo as mesmas estradas e tento concentrar-me no caminho, mas o meu olhar teima em fugir na direção daquelas muralhas que lá no alto protegem o famoso Convento de Cristo e tal como no passado nos vão acompanhando desde o momento que entramos na cidade.
As placas e indicações ao longo da estrada fazem-nos avançar sem erros até uma enorme ladeira que serpenteia por entre árvores vestidas de verde. O carro trepa com dificuldade a estreita estrada calcetada que nos leva cada vez mais alto e nos conduz cada vez mais para lá do centro da cidade.

Uma derradeira curva e ei-lo... imponente. O principal marco dos Templários em Portugal está agora mais perto que nunca.
Estacionamos o carro e sem demoras caminhamos na direção do enorme portão de madeira que serve de único ponto de acesso aos poucos turistas que tal como nós ali se encontram naquele final de tarde do mês de junho.
Atravessámos as muralhas, caminhámos através de um bonito jardim e logo depois subimos a escadaria que nos leva à bilheteira.
Com o ingresso na mão estava na altura de nos lançarmos à conquista do monumento.

.LEIA TAMBÉM: CONHECER O MELHOR DE COIMBRA


O que habitualmente conhecemos como Convento de Cristo é na realidade um conjunto de edifícios e locais históricos, de onde se destacam o Castelo Templário de Tomar, o Convento da Ordem de Cristo, o Aqueduto dos Pegões, a Ermida da Imaculada Conceição e a Mata dos Sete Montes.
Devido à sua importância, o Convento de Cristo está classificado pela UNESCO como património da humanidade.



A VISITA AO CONVENTO DE CRISTO

Este inquestionável testemunho do passado glorioso do nosso país encontra-se dividido em diversos claustros, igrejas, capelas, jardins e salas, espalhados por cerca de cinco hectares onde podemos observar importantes exemplos da história e arquitectura de Portugal.



LOCAIS A VISITAR NO INTERIOR DO COMPLEXO

.ANTIGA PRAÇA DE ARMAS
Depois de atravessarmos as muralhas do castelo acedemos à Praça de Armas, e é a partir deste local que tem início a visita ao grande complexo que domina a linha do horizonte da cidade de Tomar. 
O corredor de terra batida que se estende ao longo dos jardins, levam-nos até à bilheteira. Ao fundo já se vêem as paredes exteriores da Charola.



.MURALHAS DO CASTELO
Para quem gosta de explorar todos os recantos dos locais que visita, aconselhamos um passeio pelas muralhas do Castelo que percorrem praticamente toda a extremidade oriental do monumento e de onde é possível ter vistas magnificas sobre a cidade.
O acesso a este espaço é gratuito. 



.CLAUSTRO DA LAVAGEM
Reza a história que seria neste local que os serviçais lavavam as roupas dos monges residentes no mosteiro. Por baixo das arcadas que rodeiam o pátio central, as paredes deste espaço, tal como as do vizinho Claustro do Cemitério encontram-se cobertas de bonitos azulejos típicos da época. 



.SACRISTIA NOVA
Este foi o primeiro local que nos impressionou durante a nossa visita ao Convento. A incrível decoração do tecto em conjunto com os detalhes das paredes e chão, transformam a Sacristia Nova numa autêntica obra prima, na qual acabámos por gastar mais tempo do que inicialmente estava previsto. 



.CHAROLA E IGREJA
A passagem pela Charola é sem sombra de dúvidas o ponto alto da visita ao Convento de Tomar. Este impressionante oratório circular encontra-se decorado de forma elaborada onde imperam detalhes dourados, pinturas bem conservadas e estátuas que representam figuras religiosas ligadas ao catolicismo. 
Um local a não perder!



.CLAUSTRO PRINCIPAL
Talvez seja este o claustro mais bonito do Convento. Esta obra prima da arquitectura renascentista europeia destaca-se pelas bonitas arcadas trabalhadas. Em cada um dos cantos está presente uma escadaria em caracol que permite o acesso ao nível superior de onde é possível ter uma visão panorâmica de toda a área envolvente. 
No centro do piso térreo os olhares dos visitantes centram-se na magnífica fonte onde num ciclo contínuo brotam repuxos de água que de forma teimosa quebram o silêncio que paira no ar.



.JANELA MANUELINA DO CAPÍTULO
Lembro-me de nos meus tempos de estudante, ver a imagem da Janela Manuelina nos livros da escola e não perceber como seria possível alguém esculpir na pedra algo tão bonito e com detalhes tão minuciosos. 
Se para mim a Charola é o espaço mais incrível do convento, a famosa janela de pedra da sala do Capitulo, foi sem dúvida o que mais me impressionou.
Vale a pena sentar-se um pouco por ali de forma a absorver cada um dos pormenores representados naquela obra prima. 



.CLAUSTRO DA MICHA
Este é será eventualmente o Claustro menos atrativo do complexo, mas ainda assim um dos melhores locais para se poder observar os detalhes existentes nas fachadas exteriores da Igreja. 



.AQUEDUTO DE PEGÕES
A visita ao complexo religioso só fica concluída com a passagem pelo incrível Aqueduto de Pegões, que na época da sua construção serviria para abastecer de agua o convento.
Esta estrutura composta por cerca de 180 arcos, situa-se já no exterior do monumento, estendendo-se através do vale de Pegões por mais de 6 Km's. 
Uma obra notável que vale a pena visitar.



INFORMAÇÕES ÚTEIS:

   .COMO CHEGAR:
     .Para quem chega de carro, o acesso ao Convento é feito através de uma estrada íngreme que tem início nas imediações da Praça Infante D.Henrique.
     .A entrada encontra-se a dois passos do pequeno parque de estacionamento onde é cobrada uma taxa de utilização. 
     .É igualmente possível chegar a pé ao monumento, bastando para isso realizar uma caminhada de cerca de 15 minutos desde a Praça da República. 

   .QUANTO CUSTA:
   .O preço do ingresso é de 6 euros, havendo a possibilidade de adquirir o bilhete Rota do Património, que tem um custo de 15 euros e que além do Convento de Cristo, inclui também as entradas nos Mosteiros da Batalha e Alcobaça.

   .ONDE DORMIR
     .Devido à sua localização central, a Estalagem de Santa Iria é na nossa opinião uma excelente opção para quem tem como objectivo explorar a cidade de Tomar e arredores.
.A crónica completa sobre a nossa estadia pode ser lida AQUI.


   .ONDE COMER
      .Não podemos deixar de fazer referência ao Café-Restaurante Moinhos, onde por duas vezes fizemos refeições e em ambas as ocasiões fomos sempre bem servidos, com ótimas doses de comida caseira, deliciosa e a preços bastante acessíveis.


.PARA OUTRAS SUGESTÕES DE PASSEIOS QUE PODERÁ FAZER EM PORTUGAL CLIQUE AQUI.


  Pode acompanhar as nossas viagens e ver as fotos deste e de outros destinos na pagina do Diário das Viagens no Facebook.

Sem comentários:

Publicar um comentário