sábado, 19 de dezembro de 2015

VISITAR SEVILHA - ROTEIRO COMPLETO PARA DOIS DIAS

O que visitar em Sevilha, Espanha

Tapas, Touradas e Flamenco.
Quando falamos da Andaluzia são estas três palavras que mais facilmente associamos a esta região situada no sul de Espanha e onde se incluem as cidades de Córdoba, Granada e Málaga.
Nesta crónica vamos falar-vos da nossa curta mas produtiva passagem pela cidade de Sevilha que segundo percebemos é uma excelente opção para realizar uma "escapadela" de fim de semana, ou caso pretendam, servir como ponto de partida para uma viagem de carro pela Andaluzia.

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

DINANT - UM DIA NA CIDADE DO SAXOFONE

O que visitar em Dinant, Bélgica.

Pequena em tamanho mas enorme em beleza, esta pequena cidade situada a aproximadamente 100 Km's de Bruxelas, foi ao longo dos séculos palco de inúmeros acontecimentos que de certa forma marcaram de forma inequívoca a história do país.  
Qualquer visitante que aqui chegue de comboio,não vai precisar de caminhar muito para ficar de imediato rendido ao encanto e à arquitectura sedutora deste local.
Na margem este do Rio Mosa (La Meuse) e diante vós encontra-se o principal cartão postal da cidade e a imagem mais fotografada pelos visitantes que aqui vêm.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

BERLIM - ROTEIRO COMPLETO PARA DOIS DIAS

O que visitar em Berlim, Alemanha

Berlim é na nossa opinião uma das mais incríveis cidades europeias. O ambiente dinâmico e de certa forma alternativo que paira nas ruas cheias de vida, conquistou-nos de tal forma que podemos dizer que a capital da Alemanha entrou diretamente para o top cinco das cidades europeias já visitadas. 
Berlim é rica em história e por todo o lado ainda abundam vestígios quer da Segunda Guerra Mundial quer da guerra fria.

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O QUE VISITAR EM DUBROVNIK - GUIA PRÁTICO


Seis dias depois de termos deixado Zagreb atingimos a nossa meta. A cidade de Dubrovnik fica situada no extremo sul do país, já perto da fronteira com o Montenegro e é de todos os locais da Croácia aquele que mais turistas recebe. 
Dubrovnik é atualmente o maior e mais famoso destino turístico do país o que faz com que nesta lindíssima cidade os preços praticados sejam descaradamente mais elevados do que aqueles que nos habituámos a pagar nos últimos dias. 

sábado, 17 de outubro de 2015

VARSÓVIA - ROTEIRO COMPLETO PARA VISITAR A CAPITAL DA POLÓNIA

O que visitar em Varsóvia - Polónia

A capital da Polónia tem uma história repleta de momentos trágicos. Embora atualmente seja uma cidade lindíssima, envolta numa incrível energia positiva, a verdade é que o cenário nem sempre foi assim. 
Varsóvia foi durante anos massacrada por conflitos, sendo que o mais marcante de todos aconteceu entre 1939/44 durante a segunda guerra mundial, altura em que os bombardeamentos das tropas nazis destruíram mais de metade da cidade.

sábado, 10 de outubro de 2015

SPLIT - (PARA NÓS) A CIDADE MAIS BONITA DA CROÁCIA


Split foi de todas as cidades da Croácia aquela que mais gostámos de conhecer. Não vou dizer que foi amor à primeira vista até porque o nosso primeiro contacto com a segunda maior metrópole do país foi um pouco atribulado. 
Chegámos em plena hora de ponta e acabou por ser complicado conseguirmos entrar na cidade. Ainda bem que havíamos programado o GPS, pois este valioso instrumento acabou por nos levar direitinho até à porta do alojamento que havíamos reservado para essa noite. 

terça-feira, 29 de setembro de 2015

ZADAR (CROÁCIA) - O QUE VISITAR NUM DIA

O que visitar em Zadar, Croácia

Foi na cidade de Zadar que escolhemos pernoitar na terceira noite da nossa viagem de carro pela Croácia
Depois de abandonarmos os Lagos Plitvice, só precisámos de uma hora e meia para estarmos à porta dos Apartaments Lulic, um alojamento simples, situado ainda um pouco longe do centro. 
O check-in foi bastante rápido e depois de termos deixado as mochilas no quarto, seguimos sem demoras para o centro histórico onde contávamos conhecer o máximo possível daquela pequena península banhada pelo Mar Adriático. 

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

VISITAR O PARQUE NACIONAL DOS LAGOS PLITVICE

Visitar o Parque dos Lagos Plitvice, Croácia

Eram cinco da manhã quando a alvorada nos foi imposta pelo alarme dos nossos telemóveis que tocavam em simultâneo, proporcionando-nos a nós e muito provavelmente aos hóspedes do quarto ao lado, um doloroso despertar.
Saímos da cama com alguma dificuldade mas completamente conscientes que aquele pequeno sacrifício haveria de ser amplamente recompensado dentro de algumas horas. Ao terceiro dia chegava o momento que tanto aguardávamos. O programa de hoje iria levar-nos até ao Parque Nacional dos Lagos Plitvice onde com toda a certeza iríamos viver um dos pontos altos desta nossa viagem pela Croácia

domingo, 20 de setembro de 2015

VISITAR PULA (CROÁCIA)


Como nos tínhamos deitado cedo na noite anterior, foi com relativa facilidade que despertámos por volta das cinco da manhã para aquele que seria o nosso segundo dia na Croácia.
Tinha chovido durante toda a noite e a nossa primeira preocupação depois de tirar os pés da cama foi espreitar pela janela do quarto, esperançados que o S.Pedro tivesse decidido fazer as pazes connosco.
"-Assim à primeira vista parece estar mais calmo...vamos ver!"
Sem pressas arrumámos os nossos "pertences", realizámos o check out, metemos as mochilas no carro e iniciámos a viagem em direção da cidade de Pula.


Àquela hora fomos percorrendo (sempre bem orientados pelo nosso GPS) as ruas quase desertas de ZagrebMomentos depois e sem grandes dificuldades entrámos na Autoestrada A1 que se alonga por uma boa parte dos cerca de 260 Km's que nos separavam do nosso objectivo.
As nuvens escuras do dia anterior teimavam em permanecer sob as nossas cabeças, ainda que hoje aparentassem ter um ar menos ameaçador.
Aproximadamente uma hora depois de termos abandonado Zagreb fizemos um pequeno desvio, saímos da autoestrada em Karlovac para visitar um local sobre o qual tínhamos ouvido falar e que despertou de tal forma a nossa curiosidade que resolvemos "perder" um par de horas para conhecer. 
O Museu das Memórias de Guerrafica situado na pequena cidade de Turanj e no qual estão expostas diversas máquinas de guerra usadas durante o conflito civil que se viveu no país entre 1991-1995. No mesmo local os visitantes podem igualmente ver vários edifícios em ruínas, propositadamente deixados nestas condições de forma a que quem aqui se desloca tenha a verdadeira noção do estado em que grande parte da cidade ficou após os anos de hostilidades.


Este é um local que vale a pena visitar.
Para os visitantes jovens como nós que poucas ou nenhumas lembranças têm desse período negro, é de certa forma difícil de acreditar que há pouco mais de vinte anos a Croácia (que atualmente faz parte da comunidade europeia) se encontrava-se envolta num ambiente de guerra. Foi incrível andar por aqui e perceber que diante nós tínhamos um pedaço da história do país. Resta acrescentar que este é um Museu a céu aberto e pelo que percebemos o acesso é gratuito.


Regressámos à autoestrada que atravessa agora uma enorme área montanhosa fazendo-nos passar por uma infinidade de túneis e viadutos. Além disso, aqui e ali somos presenteados com magnificas paisagens que infelizmente não tivemos a oportunidade de fotografar mas que ficarão para sempre na nossa memória.
Com tantas paisagens bonitas foi fácil percorrer aqueles 220 Km's que nos separavam de Pula. Para nossa alegria o sol começou finalmente a dar um ar da sua graça e quanto mais avançávamos em direção à costa da Península de Ístria mais a temperatura aumentava.

Chegámos a Pula por volta das nove da manhã e o primeiro objectivo foi tentar arranjar um sítio para estacionar o nosso Opel Corsa. Felizmente tinha na véspera pesquisado um pouco no google maps e segundo me pareceu iríamos conseguir deixar o carro numa área residencial a dois passos do centro... e melhor que tudo sem ter de pagar. 
O GPS levou-nos direitinho ao dito local e voilá, estacionamento gratuito a menos de cinco minutos do Anfiteatro.

.LEIA TAMBÉM: ROTEIRO COMPLETO PARA VIAJAR UMA SEMANA DE CARRO PELA CROÁCIA



Por uma questão de localização, o primeiro local que visitámos foi o Anfiteatro Romano que sem dúvida é a principal atração da cidade. Este é uma das seis maiores estruturas deste género que ainda perduram, sendo o grandioso coliseu de Roma o mais conhecido. Contudo podemos garantir que este não fica muito atrás.



Pula é uma pequena cidade situada nas margens do Mar Adriático e os principais pontos de interesse encontram-se concentrados numa área relativamente reduzida.
Assim que saímos do Anfiteatro só precisámos de andar alguns metros para chegarmos à Catedral  da cidade.
O nome completo é Catedral da Assunção da Virgem Maria e a construção original remonta ao século V, sendo este um exemplo típico dos edifícios episcopais desta região. Existem muitas igreja deste estilo espalhadas ao longo de Península de Ístria.

Pouco depois e sem precisar de andar muito já estávamos na Praça Central de Pula onde se encontra outro dos vestígios aqui deixados pelos romanos. O Templo de Augusto é tudo o que resta do antigo fórum erguido nesta zona aquando da ocupação romana. 
Atualmente toda esta área continua a ser ponto de encontro e de convívio para muitos dos habitantes locais e turistas que se reúnem e descontraem nas muitas esplanadas espalhadas por toda a praça. 
Mesmo ao lado do templo fica situado o bonito edifício da Câmara Municipal.

.LEIA TAMBÉM: VISITAR O PARQUE NACIONAL DOS LAGOS PLITVICE


O pequeno mas bem conservado Painel de Mosaicos Romano, fica logo ali ao lado. O local não é muito fácil de encontrar uma vez que se situa no meio de uma área habitacional. Vê-se claramente que o dito painel foi descoberto aquando da realização das fundações dos edifícios presentes naquela zona o que nos leva a crer que muitos outros tesouros deste gênero foram encontrados e provavelmente destruídos. Seja como for, este é um excelente exemplo da arte romana do século III que foi conservado e (ainda que de forma rápida) merece ser apreciado. 


A nossa próxima paragem foi no Arco do Triunfo de Sergius, construído entre os anos 29 e 27 a.C. tendo funcionado durante um largo período como uma das entradas da cidade. Este monumento é também apelidado de Arco de Ouro pelo facto de na altura se encontrar adornado com diversos elementos dourados. Com o passar dos anos toda essa rica decoração acabou por desaparecer, ainda que resistam alguns bonitos detalhes talhados na pedra.
Arco do Triunfo de Sergius fica situado numa zona bastante movimentada repleta de lojas e cafés. 


Pouco a pouco e sem pressas, Pula ía-se revelando uma agradável surpresas. Passámos pelo Mercado da Cidade na esperança de ali encontrar algo para almoçar, mas àquela hora as bancas estavam todas a fechar. Resta-nos comprar um cacho de bananas para aconchegar o estômago! 


Numa altura em que o sol já queimava, começámos a subir em direção á cidadela. Á medida que nos afastávamos da zona baixa da cidade íamos-nos cruzando com cada vez menos turistas e nos breves momentos que durou a "ascensão" percorremos aquelas pequenas ruas quase desertas. Parecia que estávamos noutra cidade e na verdade só nos tínhamos afastado talvez uns meros trezentos metros do centro histórico. 

Chegámos então à Cidadela, local onde está instalado o Museu Naval que optámos por não visitar, mas em compensação acabámos por percorrer todo o perímetro das muralhas. Ali do alto tivemos perspectivas únicas da cidade e de alguns dos locais onde havíamos estado momentos antes.

.LEIA TAMBÉM: VISITAR DUBROVNIK - ROTEIRO COMPLETO




Decidimos descer pelo lado oposto, uma vez que é nessa direção que se encontram as ruínas de um pequeno Teatro Romano. Apesar de serem visíveis alguns indícios de que em algum momento houve vontade de restaurar o local, ficámos com a ideia de que atualmente o monumento se encontra um pouco abandonado. Permanecemos por ali sentados um bom bocado, aproveitando aquela pausa para descansar as pernas. Ao que parece pouca gente se dá ao trabalho de vir visitar este local. Sorte a nossa! 


A nossa visita à cidade de Pula estava praticamente no fim e quando nos preparávamos para regressar ao carro passámos quase por acaso, pela Porta de Hercules e uns metros mais à frente pela Porta Dupla. À semelhança do Arco do Triunfo de Sergius também estes dois locais foram em tempos algumas das principais entradas da cidade antiga. 

Terminámos a visita sentados num jardim enquanto devorávamos umas deliciosas fatias de pizza compradas numa roulote ali presente.   
Na nossa opinião, Pula é uma cidade que merece ser visitada pela sua história. Gostámos do que vimos mas para falar verdade não vamos embora deslumbrados. 


Nesse início de tarde ainda fizemos mais 170 Km's. Tentámos avançar o máximo para que ficássemos o mais perto possível do Parque Nacional dos Lagos Plitvice que iríamos conhecer no dia seguinte.
Nessa noite optámos por pernoitar na cidade de Senj. O alojamento escolhido foi
Guest-House Julia onde pagámos 25 euros por um quarto duplo com casa de banho privativa. Este hotel também "oferece" estacionamento.



Durante o dia de hoje fizemos perto de 450 Km's e para tentar ganhar algum tempo circulámos sempre em auto-estradas. A verdade é que acabou por nos facilitar a vida mas deixou a nossa carteira um pouco mais leve. O custo total deste conforto foi de 128Kn (16 euros).


PARA SABER MAIS SOBRE ESTA E OUTRAS VIAGENS,
ACOMPANHE O DIÁRIO DAS VIAGENS NAS REDES SOCIAIS: 

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

ZAGREB - UM DIA NA BONITA CAPITAL DA CROÁCIA


Passavam poucos minutos do meio dia quando o avião da Swiss que nos transportou desde Zurique, aterrou no aeroporto internacional de Zagreb. Para nosso desalento o tempo não estava famoso, e embora estivéssemos no início de setembro mais parecia um típico dia de inverno, com o céu coberto de nuvens cinzentas que ameaçavam descarregar sobre nós uma daquelas chuvadas capazes de atrapalhar os planos traçados para as horas que se seguiam. 

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

SINGAPURA - UMA ÁSIA (QUE PARECE) DIFERENTE

O que visitar em Singapura

Singapura é seguramente uma das mais incríveis cidades que já visitámos. Apesar de estarmos na Ásia a verdade é que esta é uma Ásia diferente, completamente virada para o ocidente e onde abundam edifícios altos, modernos de arquitetura arrojada. Em suma aqui respira-se modernidade e pode-se mesmo dizer que este era um local ao qual nos adaptaríamos facilmente e para onde nos mudaríamos de bom grado. Contudo e por se tratar de uma cidade bastante organizada os habitantes locais e estrangeiros estão sujeitos a regras e leis que à primeira vista, e para os padrões ocidentais, podem parecer ridículas mas que só servem para melhorar o nível de vida de quem aqui vive.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

PARIS - CONHECER O MELHOR DA CAPITAL DE FRANÇA EM 3 DIAS

O que visitar em Paris

Paris é outra daquelas cidades que todos deveríamos visitar pelo menos uma vez na vida.
A capital francesa, também conhecida por cidade luz é de todas as cidades europeias aquela que se destaca por ser a mais procurada por turistas, que ali chegam de todo o mundo quer seja para uma curta escapadela ou então numa visita mais demorada. Motivos de interesse não faltam, mais difícil é escolher o que visitar.
Para ficar a conhecer minimamente esta grande metrópole é necessário reservar pelo menos três dias e caso queira passar pela Eurodisney não se esqueça de ficar mais um. Acredite que vale a pena.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

VISITAR A ILHA DO FAIAL - AÇORES

O que visitar nos Açores, Roteiro completo para visitar a Ilha do Faial, Açores

Foi na Ilha do Faial que iniciámos a terceira e última etapa da nossa viagem.
O Faial fica somente a trinta minutos de distância (barco) da ilha do Pico e visto que estávamos tão perto esta foi a oportunidade perfeita para conhecer esta ilha.
Depois de termos chegado na noite anterior e logo no porto da cidade da Horta termos alugado um carro para as nossas deslocações, dirigimo-nos para o alojamento que havíamos reservado na véspera. Pelo caminho ainda passámos por um hipermercado onde comprámos comida para os dias seguintes.
Nesta primeira noite optámos por ir dormir cedo de forma a estarmos fresquinhos na manhã seguinte.

segunda-feira, 13 de julho de 2015

VISITAR A ILHA DO PICO - AÇORES

O que visitar nos Açores, Roteiro completo para visitar a Ilha do Pico, Açores

O MELHOR DA ILHA DO PICO EM TRÊS DIAS:

.DIA 1

As primeiras horas deste dia foram tudo menos tranquila, uma vez que naquela manhã, na altura que deveríamos deixar S.Miguel, o mau tempo que se fazia sentir parecia não permitir a nossa chegada em segurança à Ilha do Pico. Segundo nos foi transmitido pelo pessoal de terra do aeroporto de Ponta Delgada, o nosso voo iria sair com algum atraso e muito provavelmente seguiria para a cidade da Horta na ilha do Faial. 
Obviamente criou-se logo ali muita confusão, que foi sanada em poucos minutos por alguns funcionários que com a devida paciência tentaram explicar aos passageiros de que do Faial seguiríamos de barco para o Pico, com os gastos do transbordo a serem assumidos pela companhia "Sata".

segunda-feira, 6 de julho de 2015

VISITAR PONTA DELGADA - ILHA DE SÃO MIGUEL

O que visitar nos Açores, Roteiro completo para visitar São Miguel, Ponta Delgada - Açores

Hoje seria o último dia que passaríamos em S.Miguel e como tal decidimos aproveitar para conhecer a cidade de Ponta Delgada assim como alguns outros locais situados nas imediações.
Acordámos cedo e como o tempo não estava famoso (ameaçando chover a qualquer momento) achámos que o melhor mesmo era ir conhecer um local onde, de certa forma, não estaríamos à mercê dos caprichos da meteorologia.
Como tal, a primeira paragem do dia, foi na Gruta do Carvão situada na área de Paim, já nos arredores de Ponta Delgada. 
Esta gruta é na verdade um túnel de lava com milhares de anos resultante de uma das muitas erupções vulcânicas que ocorreram na ilha nos tempos passados.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

VISITAR A ILHA DE SÃO MIGUEL, AÇORES - DIA 4

O que visitar nos Açores, Roteiro completo para visitar São Miguel, Açores

Hoje tínhamos como objetivo dar um "saltinho" ao Ilhéu da Vilasituado ao largo da costa sul da ilha de São Miguel.
Logo de manhã fomos até Vila Franca do Campo e mesmo sabendo que o barco que faz o transporte nos meses de verão só começava a operar dentro de duas semanas, resolvemos arriscar e passar pelo porto da vila, na esperança de que alguém do centro náutico nos pudesse levar até ao ilhéu. 

quarta-feira, 24 de junho de 2015

VISITAR A ILHA DE SÃO MIGUEL, AÇORES - DIA 3

O que visitar nos Açores, Roteiro completo para visitar São Miguel, Açores

Hoje tínhamos previsto manter-nos praticamente todo o dia na Lagoa das Furnas e zonas envolventes. E se à primeira vista possa parecer que não fizemos grande coisa, ao ler esta crónica, irá poder constatar que este foi um dos dias mais espetaculares que tivemos durante a nossa passagem pela ilha de S.Miguel.
Quem leu a nossa crónica anterior percebeu que no dia de hoje tínhamos planeado fazer algo especial, tão especial que ás sete da manhã já nos encontrávamos nas margens da bonita Lagoa das Furnas.

sábado, 20 de junho de 2015

VISITAR A ILHA DE SÃO MIGUEL, AÇORES - DIA 2

O que visitar nos Açores, Roteiro completo para visitar São Miguel, Açores

Durante a nossa estadia em S.Miguel optámos por ficar instalados em Ponta Delgada e uma vez que alugámos um carro para nos deslocarmos, saíamos todos os dias ás primeiras horas da manhã, só regressando à base depois do sol se esconder.
Apesar desta ilha ser a maior do arquipélago não encontrámos qualquer dificuldade para nos deslocarmos, uma vez que as estradas se encontram em ótimo estado.
Hoje, no segundo dia da nossa aventura Açoreana, voltámos a acordar cedo, cheios de vontade de regressar à estrada para desbravar mais um pouco deste maravilhoso paraíso perdido no meio do Oceano Atlântico.

terça-feira, 16 de junho de 2015

VISITAR A ILHA DE SÃO MIGUEL, AÇORES - DIA 1

O que visitar nos Açores, Roteiro completo para visitar São Miguel, Açores

Não queremos estar aqui a fazer publicidade a nenhuma companhia aérea, mas a verdade é que esta viagem só foi possível devido ás excelentes tarifas praticadas pela Ryanair que por menos de 70 euros por pessoa nos permitiu chegar desde Bruxelas a Ponta Delgada.
Nesta primeira fase, optámos por ficar em São Miguel uma boa parte dos dez dias que iria durar esta viagem, pois para além de ser a maior das nove ilhas que compõem o arquipélago era também aquela que mais curiosidade nos despertava.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

VISITAR HIROSHIMA E A ILHA DE MIYANJIMA NUM DIA


Penúltimo dia desta incrível aventura pelo Japão!
Por mais que tentasse não pensar nisso a verdade é que embora não o quisesse admitir esse pensamento não me saía da cabeça.
Queria aproveitar cada minuto, cada segundo, queria conhecer e visitar o mais que pudesse.
Como habitualmente tinha feito desde que me encontrava em Kyoto, o dia começou bem cedo e após o pequeno almoço tomado na loja de conveniência do costume percorri a curta distância que me separava da estação de comboios.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

VISITAR AYUTTHAYA - UM DIA NA ANTIGA CAPITAL DA TAILÂNDIA

O que visitar em Ayutthaya - Tailândia

Sabia que os Portugueses foram o primeiro povo ocidental a pisar estas terras?
Pois, é verdade! Corria o ano de 1511, altura em que Ayutthaya era a capital do reino de Sião, quando Duarte Fernandes aqui chegou numa missão diplomática. 
Os laços não só comercias mas também pessoais entre as duas partes foram-se cimentando ao longo dos tempos que se seguiram e como prova dessas boas relações, o rei Ramathibodi II concedeu aos Portugueses algumas terras para que estes se estabelecessem. Este foi o primeiro passo para a criação da aldeia de Ban Protukét que acolheu a comunidade portuguesa até 1767, altura em que foi abandonada depois da capital ser invadida pelas tropas da Birmânia

segunda-feira, 18 de maio de 2015

VILNIUS - COMO OCUPAR UM DIA NA CAPITAL DA LITUÂNIA


A Lituânia foi o segundo país que visitámos durante a nossa curta passagem pela região do Báltico.
Chegámos a Vilnius vindos de Riga na Letónia e o meio de transporte utilizado para realizar a viagem entre as duas cidades foi o bus, que nos deixou na gare rodoviária situada mesmo no centro da cidade (situada nas proximidades da estação de comboios).
A capital da Lituânia é uma cidade lindíssima e ainda que seja a maior metrópole do país, parece guardar em si um certo ar de aldeia grande onde paira um certo ambiente de descontração  principalmente nas bem arranjadas ruas do centro histórico. Edifícios de estilo medieval, Igrejas, praças e diversos espaços verdes cruzam-se connosco a cada esquina deixando-nos sedentos de novas descobertas. 

quinta-feira, 7 de maio de 2015

VISITAR TRAKAI (LITUÂNIA) - GUIA PRÁTICO


Depois de apanhar-mos um autocarro que nos transportou desde Riga na Letónia, alcançámos o terminal de rodoviário de Vilnius onde voltámos a apanhar outro bus até à cidade de Trakai situada a aproximadamente vinte quilómetros da capital.
Chegámos bem cedo o que acabou por ser um ponto positivo, uma vez que àquela hora só nos cruzámos com meia dúzia de turistas que tal como nós percorriam os dois quilómetros que separam a gare e o famoso Castelo de Trakai

segunda-feira, 27 de abril de 2015

RIGA (LETÓNIA) - O QUE VISITAR


No final do mês de Abril realizámos uma pequena escapadela até à zona dos Países Bálticos e a primeira paragem foi a cidade de Riga. Para muitos, a capital da Letónia não figurará certamente no topo da lista de destinos a conhecer no imediato nem muito menos se apresentará como uma prioridade capaz de fazer frente aos principais pontos turísticos da Europa. Ainda assim acredite que esta cidade merece que lhe seja dada uma oportunidade porque por vezes o melhor e o mais bonito nem sempre é aquele que aparece nas primeiras paginas das revistas. 

domingo, 26 de abril de 2015

FUSHIMI INARI TAISHA E FLORESTA DE BAMBU (JAPÃO)


Já me encontrava no Japão há seis dias e cheguei àquela altura da viagem em que o tempo passa mais depressa do que desejamos. Com tantos locais que queria ainda visitar, olhava para os dias que me restavam e ficava com a sensação de que muito dificilmente conseguiria alcançar os objectivos que havia traçado.

Hoje iria conhecer algumas zonas situadas nas imediações de Kyoto, tendo como primeiro destino o Santuário Fushimi Inari-Taisha também conhecido por santuário dos dez mil toriis.

sábado, 18 de abril de 2015

VISITAR O CASTELO HIMEJI E OS JARDINS KOKO-EN


Apesar de continuar em Kyoto ainda não será hoje que irei conhecer esta cidade.
Por agora interessava-me acima de tudo tirar o máximo partido do meu Japan Rail Pass e, assim sendo, ás nove da manhã já estava pronto para apanhar o Shinkansen que me levaria até a cidade de Himeji
A viagem levou menos de uma hora e assim que abandonei a estação ferroviária avistei quase de imediato o lindíssimo Castelo de Himeji, que sem surpresas é o principal ex-libris da região. Esta antiga fortaleza é um autêntico tesouro nacional, estando mesmo classificado como património da Unesco.

domingo, 12 de abril de 2015

NARA - UM PASSEIO POR ENTRE TEMPLOS E VEADOS


O dia começou com uma viagem de pouco mais de duas horas entre Tóquio e Kyoto, onde fiz uma curta escala para deixar a minha mochila no hotel que já trazia reservado, voltando logo depois a apanhar o comboio até à cidade de Nara.
Apesar de não ser uma grande metrópole, Nara tem um peso inegável na história do país, uma vez que foi a primeira capital do Japão.

quarta-feira, 8 de abril de 2015

TÓQUIO - NIHONBASHI, ROPPONGI & SHIBUYA

   

No meu derradeiro dia na capital japonesa decidi dormir até mais tarde e foi já depois das dez horas que pus os pés na rua. Como havia feito nas manhãs anteriores tomei o pequeno almoço numa loja de conveniência e, mais uma vez, caminhei até à estação central de Tóquio onde recolhi o meu Japan Rail Pass e reservei lugar no comboio do dia seguinte para Kyoto.
Depois de todos estes assuntos tratados estava pronto para desfrutar das últimas horas na cidade.

sábado, 28 de março de 2015

TÓQUIO - TSUKIJI FISH MARKET, MINATO E SHINJUKU


À semelhança do dia anterior, voltei a acordar cedo. Hoje o objectivo é visitar o famoso mercado de peixe de Tsukiji.
Quando deixei o hotel por volta das sete da manhã a desilusão não podia ser maior, o frio continuava e para piorar as coisas, chovia bastante!
Passei numa das muitas lojas de conveniência que existem por toda a cidade para comprar um pacote de bolachas e aproveitei para tomar o pequeno almoço.
Depois de comer uma sandwish e beber um café, segui em direção à estação de metro de Akihabara.

sábado, 21 de março de 2015

TÓQUIO - UENO, ASAKUSA E SUMIDA


Muito por causa do maldito jet-lag acordei bastante cedo. Com mil cuidados vesti-me silenciosamente para não acordar os meus "vizinhos" que ainda dormiam nas  cápsulas contíguas. 
O dia tinha amanhecido cinzento. O sol aparecia de vez em quando para dizer um tímido olá, mas sem nunca conseguir fazer subir a temperatura. A verdade é que estava frio e acabei por ser obrigado e vestir um agasalho extra e a meter um gorro na cabeça.
Hoje seria o meu primeiro dia a sério em Tóquio e o objectivo que tinha lançado a mim mesmo seria o de percorrer a pé e conhecer tanto quanto possível a área situada a norte do local onde estava instalado.

terça-feira, 17 de março de 2015

TÓQUIO - PALACIO IMPERIAL E AKIHABARA

   

Esta e as próximas crónicas sobre o Japão serão escritas na primeira pessoa.
Depois de doze anos a viajar em conjunto esta foi a primeira vez que parti sem a minha companheira habitual.
Posso dizer que inicialmente foi estranho programar e organizar uma aventura no singular, mas vendo bem as coisas este impedimento acabou por se transformar numa oportunidade única. A verdade é que sempre tive vontade de me lançar sozinho numa aventura e o Japão afigurava-se como o país perfeito para o fazer.

domingo, 1 de março de 2015

TEMPLOS DE ANGKOR (CAMBOJA) - VISITAR UM LOCAL MÁGICO

Visitar os Templos de Angkor Wat

Provavelmente esta crónica é, de entre todas as que tenho publicado, aquela que escrevo com mais entusiasmo.
Falar sobre Angkor é quase como escrever sobre algo mágico. Este é daqueles locais que na nossa opinião todas as pessoas deveriam ter a oportunidade de visitar pelo menos uma vez na vida, e nós, que já lá estivemos duas vezes, temos a certeza que iremos regressar no futuro.
Posso tentar explicar de mil e uma formas o que senti durante as minhas visitas a Angkor, mas nunca conseguirei descrever com exatidão a emoção que de mim se apoderou quando caminhei por entre as ruínas daqueles templos que outrora fizeram parte da gigantesca antiga capital Khmer.