segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

.CARCASSONNE - A FORTALEZA ENCANTADA NO SUL DE FRANÇA


Hoje acordei ás portas de um reino encantado. Um reino de cavaleiros, donzelas e casinhas de faz-de-conta que me transportam para um qualquer conto infantil.
Para onde quer que olhe vejo cadeias montanhosas que abraçam a imponente fortaleza que tal como no passado guarda o casario e onde agora se vive uma realidade bem mais poética que aquela que certamente aqui foi testemunhada no passado.
Não tenho dúvidas que a "cité "de Carcassonne é muito mais que uma impenetrável linha defensiva. É como já referi o tal reino encantado no qual mesmo por entre as gotas da chuva que vão tombando sabe bem passear. É um local que merece que lhe dediquemos toda a nossa atenção, bebendo cada um dos detalhes presentes no antigo burgo. 

Estamos nos primeiros dias de Fevereiro e ao contrário dos meses de verão as temperaturas invernais que se fazem sentir chamam poucos turistas à região, convidando-me desta forma a explorar com mais à-vontade este antigo bastião medieval.
As ruas e ruelas quase desertas vão-me contado estórias de outros tempos e até o silêncio que mesmo sem ser convidado acaba por me ajudar a entender melhor esta viagem ao passado. 








Adoro estes momentos que me levam para lá do tempo. Gosto de soltar a criatividade e de me imaginar noutras realidades, vestindo a pele de outras personagens. Agora sou um destemido guerreiro que atravessa uma ponte forrada de pedra irregular e me leva a um castelo que para lá das enormes muralhas talvez seja guardado por um dragão ou até por algum gigante mal encarado. Transponho o grandioso portal e sou imediatamente engolido por um mundo de sombras estranhas que se passeiam pelas salas pouco iluminadas e me vão seguindo enquanto subo e desço escadarias e percorro os estreitos passadiços que me levam de torre em torre. Pelo caminho cruzo-me com outros cavaleiro desta era, alguns deles armados de máquinas fotográficas que vão disparando indiscriminadamente em todas as direções, aprisionando nos seus cartões de memória momentos e pedaços das paisagens que vão surgindo para lá das janelas.
As vistas sobre esta tela rural são sem dúvida incríveis e até eu me detenho por breves momentos de olhos postos no horizonte.

Acabei por nunca me deparar com o tal dragão que no meu imaginário barrava a passagem a todos os que logravam invadir aquela fortaleza. Ainda assim e de forma quase vergonhosa fui inevitavelmente vencido pelo vento gélido que sem cerimónias trespassa as minhas vestes e me atordoa o corpo. Sem mais alternativas regresso ás ruas do burgo, atravesso praças com esplanadas adormecidas que aguardam a chegada do verão, e quase por acaso deparo-me com a majestosa Basílica de São Nazáro que por agora me serve de abrigo contra este meu inimigo inesperado.






É um espaço amplo que podia muito bem ter sido erguido por vontade divina. Um espaço com linhas sóbrias de onde se destacam os incríveis vitrais que filtram a luz que vai vestindo as paredes de mil e uma tonalidades. Respeitando o silêncio avanço ao longo do corredor central enquanto sou escoltado pelas enormes colunas que fazendo uso de todas as suas forças sustêm sobre si grande parte do peso daquela estrutura.
É sem dúvida um local especial onde estórias e acontecimentos de outrora me vão sendo sussurrados por fantasmas que elegeram este templo como residência eterna.
Ainda que tenha de partir, sinto-me bem aqui. Agrada-me o aconchego, o aroma da madeira que se mistura com o perfume que se solta das velas queimadas.








Chega a hora da despedida. Volto a enfrentar o frio e dou início à descida que em meia dúzia de minutos me leva aos pés da fortaleza encantada. Deixo para trás aquela espécie de mundo paralelo que tantas vezes imaginei existir mas que nunca havia tido a oportunidade de conhecer.
Carcassonne será sempre um lugar mágico que hoje tal como no passado, aguardará a chegada de outros cavaleiros que tal como eu decidam desafiar os seus encantos. 

-15 LOCAIS A NÃO PEDER EM CARCASSONNE
  • CIDADELA DE CARCASSONE
  • PORTE NARBONNAISE
  • CHÂTEAU COMTAL
  • MUSÉE DE L'ÉCOLE
  • BASILIQUE SAINT-NAZAIRE
  • MURALHAS DA CIDADELA
  • MUSÉE DE L'INQUISITION 
  • PORTE D'AUDE
  • ÉGLISE SAINT-GIMER
  • PONTE VELHA
  • CATHÉDRAL DE CARCASSONE
  • MUSEU DE BELAS ARTES
  • CANAL DU MIDI
  • PLACE CANOT
  • ÉGLISE SAINT-VINCENT

-DO AEROPORTO PARA O CENTRO
  • AUTOCARRO- Esta é a mais prática e económica opção de transporte entre o aeroporto de Carcassonne e o centro da cidade. A viagem tem uma duração aproximada de 30 minutos e tem um custo de 6 euros por pessoa. Para mais informações sobre este serviço clicar AQUI.

-O CARCA PASS
  • O CARCA PASS é um cartão que oferece descontos e vantagens em diversos pontos de interesse, monumentos, restaurantes, atividades e espetáculos não só em Carcassonne como também noutros locais situados na região. Para mais informações sobre o Carca Pass clicar AQUI.

-OUTRAS CRÓNICAS SOBRE FRANÇA:


Podem acompanhar as nossas viagens e ver as fotos deste e de outros destinos na página do Diário das Viagens no Facebook. 

Sem comentários:

Enviar um comentário