domingo, 9 de outubro de 2016

.BUDAPESTE-ROTEIRO PARA 2 DIAS


Podem acompanhar as nossas viagens e ver todas as fotos desde e outros destinos na página do Diario das Viagens no Facebook.

Pode parecer um pouco estranho,mas é-me um pouco difícil encontrar as palavras certas para descrever Budapeste.Esta é na minha opinião uma das mais bonitas cidades Europeias e todos os adjectivos que possa enumerar parecem-me de certa forma insuficientes para exprimir o que me vai na alma quando penso na capital da Hungria.
Existem cidades especiais,que nos conquistam o coração.Cidades pelas quais nos apaixonamos sem saber muito bem como e porquê.É um sentimento único,que nos invade o corpo,nos vicia os sentidos e domina os pensamentos.
Para mim Budapeste é tudo isso e muito mais.É charme,é elegância,é amor...
Amor esse que a cada despedida me deixa cheio de vontade de regressar uma e outra vez.
Ainda agora voltámos e as saudades já apertam.


.Quando ir
Budapeste emana magia seja de verão ou inverno,e na minha opinião não existe uma estação perfeita para visitar a cidade.Tudo depende do que se pretende e de quais são os planos e gostos de cada um.Nos meses de verão as temperaturas são em todo idênticas ás que se fazem sentir em Portugal,e para muitos é de certa forma mais agradável passear e percorrer as suas ruas repletas de edifícios históricos,com calor e sob um céu pintado de tons azul.Nessa altura a cidade enche-se de turistas que aproveitam o bom tempo para as inevitáveis "escapadelas" de dois ou três dias.
No inverno e apesar do frio,Budapeste ganha oura dimensão.A neve que cobre os telhados e as ruas,as luzes coloridas,os cheiros e sabores dos mercados de natal que invadem as principais praças,transformam Budapeste numa espécie de cidade encantada.
Qualquer altura é boa para conhecer a capital de Hungria.


.Como chegar
O avião é obviamente o meio de transporte mais prático e rápido para se deslocar até Budapeste,e o Aeroporto Internacional Ferenc Liszt,é na maioria dos casos o primeiro contacto que os visitantes têm com a cidade.
O Terminal 2 fica situado a pouco mais de quinze quilómetros do centro e onde chegamos facilmente usando os transportes públicos.

BUS/METRO:
-Do lado direito no terminal das chegadas existe um guichet onde podemos comprar por 530 HUF um Titulo de Transporte que combina Bus e Metro.Esta é a forma mais económica para alcançar o centro e demora aproximadamente 45 minutos.Este método consiste em apanhar o Bus 200E até ao terminal Köbánia-Kispest onde é possível seguir viagem de Metro (linha azul) até à estação mais próxima do destino.

TAXI:
-O Taxi é provavelmente a forma mais rápida mas também a mais dispendiosa.O preço médio para este serviço é de 6.500 HUF/7.500 HUF (dependendo do trânsito).

MINI BUS:
Este é um serviço partilhado com outros visitantes e que pode ser solicitado por telefone ou através de reserva on-line antecipada. 
O trajecto de ida custa 3.900 HUF e ida e volta 6.900 HUF.
Telefone:+361550000
Web: minibud.hu

.Como se deslocar
Budapeste é uma cidade plana que se percorre facilmente a pé.
Na nossa opinião esta é a melhor maneira de ficar a conhecer a cidade,pois permite-nos descobrir pequenos recantos que de outra forma passariam despercebidos.
Para os que não gostam de caminhar existe sempre a rede de transportes públicos (metro e bus) que é ótima e chega de forma rápida e prática a qualquer ponto da cidade .

Aqui ficam algumas tarifas para bus,metro ou comboio:
-Single ticket- 350 HUF (comprado nas máquinas)
-Single ticket- 450 HUF (comprado directamente no transporte)
-Transfer ticket- 530 HUF (usado para viagens que incluam mudança de transporte ou linha)
-Short section ticket- 300 HUF (para viagens até 3 estações)
-Budapeste 24 hour travelcard- 1650 HUF
-Budapeste 72 hour travelcard- 4150 HUF




.O que visitar
Como já referi,Budapeste é das cidades mais bonitas que conheci na Europa e o local perfeito para uma escapadela romântica (ou não).
De forma a tentar manter o rumo,vale a pena delinear um roteiro base que inclua os principais pontos de interesse.
Centenas de edifícios históricos abundam por toda a parte e as ruas bem cuidadas convidam à sua descoberta e é bem provável que aqui ou ali nos desviemos do percurso traçado inicialmente.
Budapeste é uma cidade para ser saboreada com calma,de forma a assimilar toda a sua beleza.
Em baixo partilhamos alguns locais e experiências a não perder numa visita de dois dias a esta cidade fantástica.


.Castelo de Buda
Todos lhe chamam castelo mas na realidade é um palácio.É no interior deste conjunto de edificios erguidos sobre as ruinas do antigo castelo que estão instalados o Museu da História de Budapeste a Galeria Nacional da Hungria e a Biblioteca Nacional Széchenyi.
Numa das extremidades fica o Palácio Sandor,em frente do qual podemos assistir ao Render da Guarda que acontece várias vezes por dia.
O enorme palácio fica no topo da uma das várias colinas de Buda e para lá chegar podemos apanhar o Funicular ou então caminhar calmamente por uma série de caminhos que nos conduzem encosta acima.A primeira opção é paga e não demora mais de dois minutos,já a segunda (a que escolhemos) é totalmente grátis e leva talvez um quarto de hora a realizar.





.Bastião dos Pescadores
Este é sem duvidas um dos cartões postais da cidade e provavelmente o local onde encontrarão a maior concentração de turistas.As sete torres construídas no topo da colina são uma homenagem as sete Tribos Magiares fundadoras do país e que ainda hoje continuam a ser lembradas e representadas em diversos locais espalhados pela capital.
A referência aos pescadores foi dada em honra aos homens (pescadores) que na idade média aqui residiam e ajudaram de forma heróica a defender a cidade.O acesso ao nível inferior é gratuito.Quem quiser caminhar ao longo da muralha terá de pagar 800 HUF. Contudo a vista não difere muito de um ponto para o outro.
Dica:do lado direito (perto do Hotel Hilton) é possível subir gratuitamente até um pequeno terraço.
Na pequena praça em frente do Bastião encontra-se a Estátua de St. Estevão,o primeiro Rei da Hungria.




.Igreja Matias
Assim que chegamos perto do Bairro do Castelo é impossível ficar indiferente à beleza e ás cores do fantástico telhado desta igreja que ao longo dos séculos já foi destruída e reconstruída por diversas vezes.
O interior impressiona pela riqueza dos detalhes e pelo extraordinário trabalho realizado na sua decoração.Todas as paredes se encontram meticulosamente pintadas à mão com motivos e formas diversas.Os detalhes dourados do Altar e os Vitrais coloridos do século XIX são alguns dos pontos que valem a pena ser admirados.
Numa das capelas situadas ao redor da nave principal encontra-se o Túmulo do Rei Bella II e sua mulher.
O ingresso para visitar a Igreja custa 1500 HUF e mediante um custo adicional é possível subir à Torre Sineira.





.Labirinto do Castelo de Buda
Este era um dos locais que mais nos intrigava e que mais tínhamos curiosidade de conhecer.
Um Labirinto?
De certa forma pode-se dizer que sim.
Na verdade trata-se de uma rede de túneis criados de forma natural por uma nascente de águas termais existente nesta zona.Com o passar dos séculos a erosão foi escavando estas passagens subterrâneas que depois de drenadas chegaram a ser usadas para fins militares.
Uma vez que os túneis se encontram pouco iluminados esta é uma visita pouco aconselhável a pessoas com problemas claustrofóbicos.
O preço do ingresso é de 2000 HUF.




.Ponte das Correntes
De todas as pontes que atravessam o Rio Danubio e ligam as duas margens,a Ponte das Correntes é seguramente a mais famosa.Foi construída em 1849 como a primeira travessia permanente da cidade.
A experiência de a atravessar a pé é algo que não pode deixar de ser realizada seja de dia ou à noite.





.Parlamento de Budapeste
Na nossa opinião nāo existe em toda a cidade outro edifício como este.O gigantesco parlamento,situado no lado de Peste na margem do Rio Danubio é uma autêntica obra de arte da arquitectura.
Foi erguido em 1902 e nessa altura era considerado um dos maiores Parlamentos do mundo,sendo unicamente suplantado pelo Britânico.
O interior onde predominam os mármores,os dourados,os veludos e um sem número de pinturas e obras de arte,pode ser visitado a troco de 2200 HUF.
Apesar da visita não demorar mais de uma hora e de só nos levar a conhecer algumas das 700 salas existentes,podemos garantir que esta é uma das experiências imperdíveis para quem se desloca a Budapeste.
O ponto alto acontece na sala central,sob a enorme cúpula.É neste local que se encontra exposta a Coroa Real,usada na coroação de diversos reis húngaros.
A visita tem muita procura,como tal é aconselhável reservar com um dia de antecedência.





.Sapatos na margem do Danubio
Trata-se de uma escultura concebida para homenagear os judeus mortos durante a ocupação nazi.Os sapatos de ferro espalhados ao longo da margem esquerda do Danubio,simbolizam os bens deixados para trás pelos judeus depois de serem baleados e deitados ao rio para serem levados pela forte corrente.




.Praça dos Heróis
Esta é a mais importante praça da capital húngara.O enorme espaço situado no final/inicio da Avenida Andrássy é uma homenagem permanente a alguns dos heróis da nação.
No centro e no topo da grande coluna encontra-se a imagem do arcanjo Gabriel.A base é preenchida pelas estátuas dos chefes das sete tribos que fundaram a Hungria.
Na parte de trás e em semicírculo podemos ver mais 18 estátuas de várias personalidades importantes que ao longo dos séculos marcaram a história da cidade e do país.





.Avenida Andrássy
Ao percorrermos a Avenida Andrássy não é difícil ficarmos deslumbrados com a beleza dos edifícios com que nos vamos cruzando.É ao longo dos mais de dois quilómetros desta bonita e emblemática artéria da capital que se encontram as lojas das mais badaladas marcas de moda mundial.Um autêntico paraíso para os amantes de compras.



.Banhos Termais Széchenyi
Quem nunca ouviu falar nos banhos termais de Budapeste?
Pois bem,esta foi uma das principais razões que nos levou à capital da Hungria e mesmo antes de chegarmos já nos imaginávamos a tomar banho naquelas piscinas de águas quentes que brotam do interior da terra.
Se existem experiências imperdiveis esta é seguramente uma delas,e apesar de por toda a cidade existirem bastantes complexos termais,são os banhos Széchenyi os mais conhecidos e provavelmente os mais procurados por turistas.
Este enorme espaço (o maior deste gênero na Europa) construído em 1913 possui dezenas de piscinas nas quais nos podemos banhar em águas a diferentes temperaturas.





.Castelo Vajdahunyad
Situado no mesmo Parque Público e a uma curta distância dos Banhos Széchenyi,este Castelo foi erguido em 1896 para a Exposição do Milénio da Hungria,usando diversos estilos arquitectónicos típicos do país.O local era inicialmente para ser uma construção temporária mas devido ao enorme sucesso acabou por se manter até aos dias de hoje.No seu interior está instalado o Museu da Agricultura no qual se encontram expostos registos,objectos e ferramentas agricultas usadas aos longo dos tempos.





.Basílica de Sto.Estevão 
A meia dúzia de quarteirões do Parlamento situa-se a bonita Basílica de Santo Estevão.Com capacidade para acolher mais de 8000 fieis,este é o maior e mais importante templo religioso do país.O nome foi dado em honra do primeiro Rei húngaro que depois de morrer acabou por ser declarado santo.
O interior é decorado de forma riquíssima,sendo que o ponto alto da visita acontece com a passagem pelo local onde está exposta uma das mais valiosas relíquias do país.A Mão Mumificada de Santo Estevão encontra-se numa pequena sala do lado esquerdo do altar.
O acesso à basílica é gratuito,mas à entrada é pedida uma pequena contribuição para ajudar na manutenção do espaço.






.Mercado Central
No final da Váci Utca,a poucos metros da Ponte da Liberdade,fica o principal e mais antigo mercado público da cidade.É a este local,instalado num grandioso edifício datado de 1897,que os locais se deslocam diariamente para fazer as suas compras.
Com o crescimento do turismo e com a constante presença de "estrangeiros" o mercado foi perdendo aos poucos o seu lado mais genuíno.O piso térreo é sem dúvida a parte mais tradicional onde ainda se podem ver à venda os indispensáveis legumes,frutas,carnes e peixes.O andar superior transformou-se num chamariz para os turistas e onde encontramos os inevitáveis souvenirs e alguns restaurantes de comida típica vendida a preços estupidamente inflacionados.




.New York Café
Em 1894 era inaugurado aquele que seria considerado na época o mais bonito café do mundo.Atualmente e passados mais de 120 anos,a beleza deste espaço onde em tempos conviveram os principais círculos intelectuais e sociais de Budapeste continua intacta.Beber um café sentado numa cadeira de veludo ao som de uma melodia tocada pelo pianista de serviço,é uma experiência incrível que nos deixará rendidos à elegância e charme deste local.
O café fica situado no piso inferior do luxuoso Hotel Boscolo.




.Ópera
É sensivelmente a meio da famosa Avenida Andrássy,no interior de um dos mais bonitos edifícios de estilo neo-renascentista da Europa que está instalada a Ópera de Budapeste.Á semelhança das óperas de Viena ou Paris também a ópera de Budapeste se destaca pelos magníficos pormenores presentes na fachada e pela decoração refinada das salas e átrio interiores de onde sobressaem as vistosas colunas de mármore,os diversos candelabros e os apontamentos dourados e vermelhos nas paredes e tapeçarias que cobrem o chão.Um autêntico luxo que salta à vista mal passamos a porta de entrada.
Através de uma visita guiada é possível percorrer alguns dos mais importantes espaços do edifício,onde se incluem a escadaria principal,o camarote real e o auditório onde decorrem grande parte dos espetáculos.
Os tours têm lugar diariamente ás 15:00 e 16:00 e o preço do ingresso é de 2900 HUF.




.Casa do Terror
Por muito que o nome possa ser associado a uma qualquer atração de um parque de diversões,na realidade é bem diferente.Este é um dos locais que mais nos marcou durante a nossa última visita a Budapeste,na qual tivemos a oportunidade de testemunhar um pouco das atrocidades cometidas contra o povo judeu.
Pode parecer um pouco mórbido transformar em atração turística,um sítio onde tantas pessoas sofreram na pele o terror causado pela ganância e pelos ideais descabidos,primeiro do partido Nazi e mais tarde por parte das tropas soviéticas,mas só deste forma podemos ter a verdadeira consciência de tudo o que aqui aconteceu.
O espaço é desde 2002 uma espécie de Museu que se encontra dividido em quatro andares e onde é contada de forma clara,com videos,fotos,objectos e apresentações multimédia toda a história de alguns dos anos mais negros vividos na cidade e no país.





.Grande Sinagoga
Situada em Peste,bem no coração do Bairro Judeu,a Grande Sinagoga é o testemunho vivo de que a cultura judaica continua bem presente na cidade.O seu interior tem capacidade para acolher cerca de 3000 pessoas e onde impera uma decoração detalhada.Os tectos encontram-se preenchidos com muitos bonitos candeeiros de onde se destaca um enorme lustro situado na zona central e nas laterais erguem-se um sem número de arcadas que sustentam os camarotes do andar superior.Ao fundo,mesmo em frente da porta principal encontra-se o altar construído em madeira e coberto de talha dourada. Segundo dizem esta é a maior sinagoga da Europa e a segunda maior do mundo (só atrás da de Nova York).




.Linha Amarela do Metro
O metro de Budapeste é um dos mais antigos do mundo,e cada vez que usamos as velhas e barulhentas carruagens é como se fizéssemos uma viagem no tempo.Por momentos quase que recuamos até aos finais do século XIX.
Devido à sua importância histórica,em 2002 esta rede metropolitana acabou por ser declarada como património da Humanidade da UNESCO.
Vale a pena percorrer uma secção ou mesmo a totalidade da mítica linha Amarela que foi a primeira a ser construída na cidade e que se encontra em funcionamento desde 1896.




.Culinária Tipica
A culinária é uma das partes integrantes da cultura de cada país,e a cada nova viagem que fazemos,gostamos sempre de experimentar algumas comidas típicas.Obviamente a nossa passagem por Budapeste não foi diferente.
Ainda que a nossa visita se tenha resumido a um par de dias,a verdade é não deixámos passar a oportunidade de provar algumas delícias húngaras.E que delicias!
Escusado será dizer que muitas delas têm como elemento base a famosa Paprica.
Aqui ficam alguns exemplos:


Paprikás Csirke
Sopa Goulash
Lángos
Kürtöskalács
Pörkölt com Nokedli
Podem acompanhar as nossas viagens e ver todas as fotos desde e outros destinos na página do Diario das Viagens no Facebook.

****Os preços e horários apresentados são referentes ao período da nossa passagem (Setembro de 2016) e obviamente estão sujeitos a alterações.

Sem comentários:

Enviar um comentário