quinta-feira, 25 de maio de 2017

.10 CIDADES A NÃO PERDER NO NORTE DE ITÁLIA


A Itália sabe-nos bem!
Depois de diversas escapelas de fim de semana, achámos que já era altura de conhecer de forma mais aprofundada, este que é um dos nossos países favoritos na Europa.
Os 12 dias que dispúnhamos afiguravam-se escassos para tantos locais, experiências e objectivos, e como sempre acontece, fomos obrigados a efectuar algumas cedências.
A escolha não foi fácil mas depois de muita ponderação, idealizamos um roteiro ambicioso que nos levaria a conhecer e revisitar algumas das mais bonitas cidades do norte deste país fantástico.

terça-feira, 16 de maio de 2017

.ROTEIRO 10 DIAS NO JAPÃO


Viajar para o Japão é lançar-se à conquista de uma das mais fascinantes culturas mundiais,repleta de tradições milenares e onde a maravilhosa culinária acaba por ser só um dos muitos tesouros que este país tem para serem descobertos.
Apesar da história e do passado glorioso,o Japão cresceu e desenvolveu-se de forma equilibrada,acabando nos últimos anos por se transformar num dos mais tecnológicos países do mundo.
O país é vasto e são tantos os locais,as cidades,as curiosidades e as experiências propostas,que foi para nós difícil traçar um roteiro de viagem,para os escassos dez dias que disponhamos.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

.LUCCA - O DOÇE SABOR DA TOSCANA


Ainda não é noite quando chegamos a Lucca, mesmo assim os candeeiros que se alinham ao longo da avenida principal já se encontram iluminados, dando um ambiente um tanto ao quanto romântico àquele enquadramento agradável ao olhar.
Logo ali, ás portas da estação ferroviária compramos umas pizzas, que servirão para mais tarde reconfortar o estômago, neste final de dia que começou bem cedo em Florença.
Do lado de lá da rua, a imponente muralha que nos vem acompanhando, esconde certamente o verdadeiro encanto desta cidade e de forma vincada serve de fronteira entre a cidade nova e a cidade velha.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

.FLORENÇA - ITÁLIA


O despertador toca como normalmente ás seis e meia da manhã e pela primeira vez nesta viagem equacionamos ficar na cama até mais tarde. Ao sétimo dia, o corpo começa a fraquejar e a dificuldade de iniciar a jornada é cada vez maior.
Florença é um caso antigo, com quem quero fazer as pazes e não seria justo deixar passar esta oportunidade.
Através das frestas das janelas do quarto ainda escuro, entra um feixe de luz que denuncia mais um dia de sol.