quinta-feira, 27 de abril de 2017

.BOLONHA-A CIDADE DAS MIL ARCADAS


A viagem de comboio desde Verona durou cerca de uma hora e meia, o que permitiu que  chegássemos a Bolonha antes das sete da tarde.
Entretanto o tempo alterou-se por completo. O céu que ainda à pouco era azul, encontra-se agora coberto de nuvens cinzentas que não auguram nada de bom.
Assim de repente,Bolonha parece-nos uma cidade suja, sem brilho e com um trânsito caótico que nos recorda a nossa passagem por Milão.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

. VERONA - MUITO MAIS QUE UMA HISTÓRIA DE AMOR


Naquela manhã de domingo sabe-nos bem caminhar pelas ruas de Verona na companhia daquele ventinho fresco que nos afaga o cabelo e nos arrepia a pele.
Na Piazza Brá, com a grande Arena Romana a servir de pano de fundo, o mercado de flores que ali se realiza por aqueles dias começa pouco a pouco a ganhar forma.
Em conjunto com os feirantes que afincadamente montam as suas barracas, alguns cães vadios passeiam-se sem destino fixo e comem os restos de comida que por ali ficaram na noite anterior.

terça-feira, 18 de abril de 2017

.PÁDUA - ITÁLIA


É sábado e as ruas de Pádua naquele início de dia encontram-se despidas de gente. Tal como vem sendo hábito o tempo está fantástico e pouco a pouco o sol vai enchendo de luz a cidade e fazendo subir a temperatura que a esta hora já deve rondar os 12°C. 
No caminho para o chamado centro histórico passamos pela estação ferroviária onde na véspera tivemos o primeiro contacto com a cidade e que agora serve de tecto a alguns sem abrigo que se preparam para mais um dia...provavelmente igual a tantos outros!

sexta-feira, 14 de abril de 2017

.MURANO,BURANO E TORCELLO - UM PASSEIO PELAS ILHAS DA LAGOA DE VENEZA



-MURANO
O dia está fantástico e o vaporeto que nos carrega,avança a bom ritmo pelas águas azul turquesa da Baía de Veneza.
Murano surge no horizonte antes de fazermos uma última paragem na ilha de San Michele,onde se situa o cemitério que acolhe os corpos dos venezianos que já partiram.A escala é curta,não entra nem sai ninguém.
O ruído dos motores a diesel da embarcação que ainda guarda a designação dos tempos em que se movia a vapor,ecoa pelo ar e quebra o silêncio daquelas primeiras horas matinais.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

.VENEZA - UM DIA NA CIDADE FLUTUANTE


O voo da Ryanair aterrou no Aeroporto de Treviso já era noite cerrada e bastou-nos apanhar um bus para em cerca de meia hora chegarmos ao coração de uma das mais bonitas cidades da Europa.
Dez anos depois, estávamos de novo em Veneza que desta feita seria o ponto de partida de uma maratona que iria durar dez dias e que nos levará a conhecer um pouco do norte do país.