quarta-feira, 21 de junho de 2017

.TOMAR E O CONVENTO DE CRISTO


Passaram tantos anos!
Lembro-me dos dias de verão em que de carro cruzava aquelas ruas,numa breve e fugaz passagem a caminho de Maçãs de D.Maria (terra do meu avô paterno) onde naqueles tempos passava grandes temporadas durante as férias escolares.Pela janela entreaberta ia perseguindo o movimento despreocupado das águas do Rio Nabão,e lá no alto,no topo do que me parecia uma enorme montanha o meu olhar prendia-se no imponente Castelo,que na minha inocência de criança me transportava para contos de fadas imaginados por mim.
O tempo avançou e aquelas viagens deixaram de acontecer,mas o passado não foi esquecido.Sabia que um dia haveria de regressar à cidade de Tomar,desta feita como turista,queria subir até aquela fortaleza para desvendar os segredos que ainda hoje preenchem o meu imaginário.



A promessa cumpriu-se e estou de volta,num dia de verão,idêntico aos de outros tempos.
Atrás do volante cruzo as mesmas estradas e tento concentrar-me no caminho,mas o meu olhar teima em fugir na direção daquelas muralhas que lá no alto protegem o famoso Convento de Cristo e tal como no passado nos vão acompanhando desde o momento que entramos na cidade.
As placas e indicações ao longo da estrada fazem-nos avançar sem erros até a uma enorme ladeira que serpenteia por entre árvores vestidas de verde.O carro trepa com dificuldade aquela estreita estrada calcetada que nos leva cada vez mais alto e nos conduz cada vez mais para lá do centro da cidade.

Uma derradeira curva e ei-lo...imponente.O principal marco dos Templários em Portugal está agora mais perto que nunca.
Estacionamos o carro e sem demoras caminhamos na direção do enorme portão de madeira que serve de único ponto de acesso aos poucos turistas que tal como nós ali se encontram naquele final de tarde do mês de junho.
Atravessámos as muralhas,caminhámos através de um bonito jardim e logo depois subimos a escadaria que nos leva à bilheteira.
Com o ingresso na mão estava na altura de nos lançarmos à conquista do monumento.



O que habitualmente conhecemos como Convento de Cristo é na realidade um conjunto de edifícios e locais históricos,de onde se destacam o Castelo Templário de Tomar,o Convento da Ordem de Cristo,o Aqueduto dos Pegões,a Ermida da Imaculada Conceição e a Mata dos Sete Montes.
Devido à sua importância,o Convento de Cristo está classificado pela UNESCO como património da humanidade.




.A visita ao Convento de Cristo
Este inquestionável testemunho do passado glorioso do nosso país encontra-se dividido em diversos claustros,igrejas,capelas,jardins e salas,espalhados por cerca de cinco hectares onde podemos observar importantes exemplos da história e arquitectura de Portugal.

Na nossa opinião estes são os locais que não podem ficar de fora da vossa visita.

.Antiga Praça de Armas
Depois de atravessar-mos as muralhas do castelo acedemos à Praça de Armas,e é a partir deste local que tem inicio a visita do grande complexo que domina a linha do horizonte da cidade de Tomar.
O corredor de terra batida que se estende ao longo dos jardins,levam-nos até à bilheteira.Ao fundo já se vêem as paredes exteriores da Charola.



.Muralhas do Castelo
Para quem gosta de explorar todos os recantos dos locais que visita,aconselhamos um passeio pelas muralhas do Castelo que percorrem praticamente toda a extremidade este do monumento e de onde é possível ter vistas magnificas sobre a cidade.
O acesso a este espaço é gratuito.



.Claustro da Lavagem
Reza a história que seria neste local que os serviçais lavavam as roupas dos monges residentes no mosteiro.Por baixo das arcadas que rodeiam o pátio central,as paredes deste espaço,tal como as do vizinho Claustro do Cemitério encontram-se cobertas de bonitos azulejos típicos da época.



.Sacristia Nova
Este foi o primeiro local que nos impressionou durante a nossa visita ao Convento.A incrível decoração do tecto em conjunto com os detalhes das paredes e chão,transformam a Sacristia Nova numa autêntica obra prima,na qual acabámos por gastar mais tempo do que inicialmente estava previsto.



.Charola e Igreja
A passagem pela Charola é sem sombra de dúvidas o ponto alto da visita ao Convento de Tomar.Este impressionante oratório circular encontra-se decorado de forma elaborada onde imperam detalhes dourados,pinturas bem conservadas e estátuas que representam figuras religiosas ligadas ao catolicismo.
Um local a não perder!



.Claustro Principal
Talvez o claustro mais bonito do Convento.Esta Obra prima da arquitectura renascentista Europeia destaca-se pelas bonitas arcadas trabalhadas onde em cada canto existe uma escadaria em caracol que permite a subida ao nível superior onde temos uma visão panorâmica de todo o espaço.
No centro do piso térreo os olhares dos visitantes centram-se na magnifica fonte onde num ciclo continuo brotam repuxos de água que de forma teimosa quebram o silêncio que paira no ar.



.Janela Manuelina do Capitulo
Lembro-me de nos meus tempos de estudante,ver a imagem da Janela Manuelina nos livros da escola e não perceber como seria possível alguém esculpir na pedra algo tão elaborado e com detalhes tão minuciosos.
Se para mim a Charola é o espaço mais bonito do convento,a famosa janela de pedra da sala do Capitulo,foi sem dúvida o que mais me impressionou.
Vale a pena sentar-se um pouco por ali e ficar a observar e absorver cada um dos pormenores representados naquela obra prima. 



.Claustro da Micha
Este é muito provavelmente o Claustro menos atrativo do complexo,mas mesmo assim um dos melhores locais para se poder observar os detalhes existentes nas fachadas exteriores da Igreja.



.Aqueduto de Pegões
A visita ao complexo só fica concluída com a passagem pelo incrível Aqueduto de Pegões,que na época da sua construção serviria para abastecer de agua o convento.
Esta estrutura composta por cerca de 180 arcos,situa-se já no exterior do monumento,estendendo-se através do vale de Pegões por mais de 6 Km's.
Uma obra notável que vale a pena visitar.




-Informações Práticas
.Para quem chega de carro,o acesso ao Convento é feito através de uma estrada íngreme que tem início nas imediações da Praça Infante D.Henrique.
A entrada encontra-se a dois passos do pequeno parque de estacionamento onde é cobrada uma taxa de utilização.
É igualmente possível chegar a pé ao monumento,bastando para isso realizar uma caminhada de cerca de 15 minutos desde a Praça da República. 

.O preço do ingresso é de 6 euros,havendo a possibilidade de adquirir o bilhete Rota do Património,que tem um custo de 15 euros e que além do Convento de Cristo,inclui também as entradas nos Mosteiros da Batalha e Alcobaça.

-Onde Dormir
Devido à sua localização central,a Estalagem de Santa Iria é na nossa opinião uma excelente opção para quem tem como objectivo explorar a cidade de Tomar e arredores.

-Onde comer
Não podemos deixar de fazer referência ao Café-Restaurante Moinhos,onde por duas vezes fizemos refeições e em ambas as ocasiões fomos sempre bem servidos,com ótimas doses de comida caseira,deliciosa e a preços bastante acessíveis.

Podem acompanhar as nossas viagens e ver as fotos deste e de outros destinos na pagina do Diario das Viagens no Facebook.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

.LJUBLJANA-ROTEIRO PARA TRÊS DIAS


Pode parecer pouco,mas três dias é na nossa opinião tempo suficiente para ficar a conhecer minimamente a capital da Eslovénia,assim como alguns dos principais pontos turísticos ao redor da mais importante metrópole do país.
Este roteiro foi executado com base na nossa passagem por Ljubljana,em que tentámos tirar o máximo partido do tempo que dispúnhamos.

Foi desta forma que organizámos os nossos dias: 
-Dia 1:Ljubljana
-Dia 2:Castelo de Predjana e Grutas de Postjona 
-Dia 3:Lago  Bled



.Dia 1-Ljubljana
Ljubljana fica situada nas margens do rio Ljubljanica.
Apesar de pequena,é uma cidade catita,cheia de charme e extremamente fácil explorar,uma vez que o centro histórico se encontra confinado a uma área que se recorre facilmente a pé.
Embora não o tivéssemos feito porque gostamos de caminhar,ficámos a saber que é possível alugar uma bicicleta e percorrer toda a área turística em duas rodas.
À semelhança de outras cidades europeias,também aqui existe um cartão que oferece descontos e vantagens para aqueles que aderirem a este tipo de sistema.

Os beneficios do Ljubljana Card são: 
-Aluguer de bicicletas gratuito durante quatro horas
-Passeio de barco no rio
-Entrada gratuita em vários museus e galerias
-Wi-fi gratuito durante 24 horas
-Viagens ilimitadas nos autocarros urbanos
-City tour gratuito no centro histórico
-Uso gratuito do funicular do castelo


.O que visitar
Como já referimos é no pequeno centro histórico da capital Eslovena que ficam concentrados os principais pontos turísticos da cidade. 
Embora seja uma área pouco rica em monumentos imponentes,a zona tem sem dúvida o seu charme,e a beleza das pontes e edifícios existentes,merecem ser apreciados de forma calma,desfrutando do ambiente que se vive nas ruas bem cuidadas da chamada Old town.

-Praça Preseren




-Ponte Tripla




-Catedral de S.Nicolau



-Mercado Central



-Fonte Robba e Câmara Municipal




-Ponte Cobblers



-Ponte do Dragão




-Ponte Butcher



-Castelo de Ljubljana




-Parque Tivoli




-Metelkova




.A cidade e as luzes
Todas as noites Ljubljana ganha outra vida,as luzes dão cor à cidade e os turistas são substituídos pelos habitantes locais que depois de um dia de trabalho invadem os bares e cafés em busca de alguns momentos de descontração.








.As delicias da Eslovénia
Explorar e conhecer um país vai muito para além dos monumentos ou dos sitio históricos que muitas vezes vêm nos guias turísticos e que fazemos sempre questão de visitar.
A degustação da comida tipica de cada região é uma das experiências que tentamos sempre que possível incluir nas nossas viagens e como seria de esperar nos os dias que passámos em Ljubljana fizemos questão de provar algumas especialidades locais.




.Como chegar
Muitos dos que visitam Ljubljana chegam através de curtas extensões das suas viagens de carro por países vizinhos como Croácia,Austria e Italia,uma vez que cidades como Zagreb ou Veneza ficam situadas relativamente perto da capital eslovena.
É igualmente possível chegar a Ljubljana vindo de países vizinhos,optando pelo Comboio ou Autocarro.Tanto o terminal rodoviário como o ferroviário ficam situados na zona central da cidade.
Para quem opta por viajar de avião (não existem ligações directas desde Portugal),convém guardar mais uma hora de trajecto entre o aeroporto e o centro.O serviço de transporte custa Cerca de 30 euros pelo taxi,9 euros pelo transfere em Van e 4,10 euros no autocarro urbano.



.Dia 2-Grutas de Postojna e Castelo de Predjana  
No segundo dia de viagem,saímos da capital e lançamo-nos à descoberta do lado mais natural do país.Os caminhos de hoje levam-nos para sul com o objectivo de conhecer dois dos mais famosos ícones turísticos da Eslovénia.
Como ambos os locais se situam a uma curta distância um do outro,é perfeitamente possível combinar a visita num só dia.

.Gruta de Postojna
A Gruta de Postojna foi uma das razões que me levou a viajar para Ljubljana e como seria de esperar não podia deixar de incluir no nosso roteiro este local que segundo dizem tem mais de dois milhões de anos.
A área da gruta que se encontra aberta ao público entende-se por cerca de cinco quilómetros,e o trajeto que se inicia a bordo de um pequeno comboio e depois a pé,transporta os visitantes para um mundo onde imperam formações geológicas de todas as formas e feitios.
Estalactites e estalagmites de proporções épicas podem ser vistas ao longo de um sem número de salas e galerias pouco iluminadas de forma a realçar os incríveis pormenores destas autênticas obras primas da natureza.
É importante referir que a visita dura aproximadamente uma hora e meia e como a temperatura no interior da gruta se mantém entre os 8°e os 10°,é aconselhável ir precavido/a com um agasalho.
Mais informações sobre o local,a visita e horários podem ser consultadas no
site oficial.








.Como chegar
É extremamente fácil deslocar-se desde Ljubljana até à pequena cidade,onde estão situadas as grutas.Do terminal rodoviário da capital (situado em frente da estação de comboios),saem diariamente e quase de hora a hora autocarros em direção de Postojna.O trajecto leva aproximadamente uma hora e custa 6,00 euros.
Uma vez chegados a Postojna,basta caminhar por certa de dez minutos até à entrada do parque onde se situa a gruta.

.Quanto custa
O preço do ingresso é de 23,90 euros quando comprado separadamente e 31,90 euros,o bilhete que combina o Castelo de Predjana+Grutas de Postjona.



.O Castelo de Predjana
Há uns tempos vi umas imagens deste castelo medieval encravado na vertente de uma montanha rochosa e percebi que um dia teria de viajar para a Eslovénia para estar frente a frente com esta maravilha.
Apesar de no exterior o enquadramento ser brutal a verdade é que logo depois de entrarmos,damos connosco a viajar para tempos idos onde as condições eram seguramente difíceis,bastante diferente das salas iluminadas e aquecidas por onde os visitantes modernos se passeiam calmamente nos dias de hoje.
A visita é feita de forma independente e com a ajuda de um audio-guide bastante explicativo,que nos ajuda a perceber toda a história do castelo.
Mais informações sobre o local,a visita e os horários podem ser consultadas no site oficial.







.Como chegar
O castelo encontra-se a cerca de 9 km's das Grutas de Postojna.
Nos meses de verão existe um bus gratuito que realiza o percurso várias vezes por dia entre ambos os pontos.
No caso da visita ser feita durante a temporada baixa e uma vez que não existem transportes públicos que façam a ligação entre os dois locais,as opções acabam por ficar reduzidas à viatura de aluguer,ao taxi (bastante dispendioso) ou à boleia (que foi o nosso caso).

.Quanto custa
O preço do ingresso é de 11,90 euros quando comprado separadamente e 31,90 euros o bilhete que combina o Castelo de Predjana+Grutas de Postojna.



.Dia 3-Lago Bled e Castelo
No último dia desta nossa curta "escapadela" à Eslovénia,rumamos a norte de forma a visitar mais dois dos grandes ícones turísticos do país.A cidade de Bled,situada a cerca de 55 km's da capital é o destino e o local onde passaremos grande parte do dia de hoje.
Aqui a grande atração é um bonito lago no meio do qual se ergue uma igreja que parece flutuar do meio daquelas águas calmas,rodeadas de montanhas. 
Vale a pena fazer como os habitantes locais e aproveitar para realizar uma relaxante caminhada ao longo das margens,de forma a desfrutar do ambiente tranquilo e da magnifica paisagem.
Apesar de não o termos feito,percebemos que é possível visitar a pequena ilha onde se encontra a igreja,sendo somente necessário apanhar um dos barcos que fazem o trajecto.
O custo deste serviço é de 10 euros por pessoa,mais 6 euros pelo acesso à igreja.
Outro das locais que não pode deixar de ser visitado durante uma passagem por Bled é o incrível castelo medieval,situado no topo de uma escarpa rochosa e onde é possível chegar tanto de carro como a pé. O ingresso para aceder ao espaço custa 10 euros e no interior além da fantástica vista sobre o lago,a cidade e as montanhas envolventes podem ser vistas algumas exposições assim como representações que mostram como seria a vida na fortificação durante os anos que foi ocupada.








.Como chegar
Durante os dias que permanecemos na Eslovénia percebemos que o sistema de transportes públicos funciona muito bem e facilmente chegamos a qualquer ponto do país sem grande dificuldade.
Do terminal rodoviário de Ljubljana (situado em frente da estação de comboios) saem regularmente autocarros em direção a Bled.O trajecto demora pouco mais de uma hora e tem um custo de 6,30 euros. 


Podem acompanhar as nossas viagens e ver as fotos deste e de outros destinos na pagina do Diario das Viagens no Facebook.

****Os preços e horários apresentados são referentes ao período da nossa passagem (Março de 2017) e obviamente estão sujeitos a alterações.