domingo, 2 de dezembro de 2018

.CAIRO, 10 LOCAIS E EXPERIÊNCIAS A TER EM CONTA


Falar do Egito é basicamente falar em Pirâmides. Contudo a magia deste país estende-se muito para além destes monumentos, que apesar de serem assumidamente a imagem mais visível do turismo, acabam por representar somente uma pequena fração dos locais e experiências a ter em conta por quem visita o Egito.

A cidade do Cairo é um misto de loucura e aventura, que por todas as razões e mais alguma terá definitivamente de entrar no roteiro de quem visita o país. É uma metrópole em constante movimento que nos deixa permanentemente alerta e nos transporta para uma realidade bem diferente daquela que estamos habituados. O caos que se vive nas ruas é permanente. A qualquer hora do dia ou da noite, são milhares os automóveis, as motas, os tuk-tuk's e as pessoas que circulam embalados pelo constante ruído das buzinas que por aqui funcionam como uma espécie de orquestra desafinada. 
Tudo isto se mistura com o chamamento para a oração que se solta dos minaretes das muitas mesquitas existentes e com o intenso cheiro das especiarias que emana dos bazares.
Depois de se adaptar a este novo mundo, está na altura de começar a descobrir os encantos da maior e mais populosa cidade do país.
Acreditem que são muitos...


1.SUBIR À CIDADELA E DESFRUTAR DAS MELHORES VISTAS SOBRE O CAIRO 
Um passeio no interior dos muros que rodeiam a Cidadela é uma ótima oportunidade para de forma gradual se ir adaptando e esta nova realidade. Este é um local relativamente calmo e de onde se pode avistar grande parte da cidade.
Além das duas mesquitas situadas no interior das enormes muralhas, também é possível visitar o Museu Militar, o Museu da Policia e o Palácio Al-Gawhara.  
-O ingresso custa 180 EGP e dá acesso a todos os locais situados no interior do complexo.
-Um táxi desde a baixa da cidade até à entrada da Cidadela não custa mais de 30 EGP.





2.VISITAR AS MESQUITAS MOHAMMED ALI E A MESQUITA AL-NASIR MOHAMMED 
Estas duas mesquitas são sem sombra de dúvidas os mais importantes pontos de interesse e uma das principais razões para realizar uma visita à Cidadela do Cairo.
A primeira destaca-se pela imponência tanto do exterior como do interior, encontrando-se na maioria dos casos repleta de ruidosos grupos de turistas que de certa forma lhe roubam um pouco da autenticidade. Já a segunda, devido à menor procura, acaba por permitir a quem a visita uma experiência bastante mais tranquila.
-O ingresso de acesso à Cidadela permite a entrada nestes dois locais.





3.REFUGIAR-SE NA TRANQUILIDADE DA MESQUITA AL RIFA'I E DA MADRASSA SULTAN HASSAN
Depois da experiência inicial e do primeiro contacto com a capital, decidimos seguir a pé até à zona baixa da cidade. Pelo caminho fazemos uma pausa e aproveitamos para visitar estes dois locais de culto que mais parecem um oásis de calma perdido no meio da confusão que reina por toda a parte. 
Embora ambos os locais mereçam ser visitados, destacamos a beleza e a atmosfera presente no interior da Madrassa Sultan Hassan.
-A entrada na mesquita é gratuita.
-O ingresso para a Madrassa custa 80 EGP. 





4.ENTRAR NO VERDADEIRO ESPIRITO DA CIDADE PERCORRENDO AS RUAS DO CAIRO ISLÂMICO
Para trás ficou a tranquilidade da Cidadela e enfrentamos agora o caos que caracteriza a capital. 
Pouco a pouco vamos penetrando na zona mais carismática da cidade, onde rapidamente percebemos que por aqui quase nada evoluiu ao longo dos tempos. Sem presas  vamos percorrendo o emaranhado de ruas e sentindo cada vez mais o verdadeiro espírito islâmico que de uma vez por todas nos faz acordar para esta nova realidade. No ar pairam os cheiros fortes das especiarias, ocasionalmente ouve-se o chamamento das mesquitas que fazem parar a multidão, e nós enquanto peões, aprendemos rapidamente a lidar com o trânsito caótico existente. 
Pode não parecer mas este é o lado mais fascinante do Cairo.





5.PERDER-SE POR ENTRE AS CORES E OS CHEIROS DOS BAZARES DA CAPITAL
Candeeiros coloridos, vasos de metal, papiros, roupas exóticas e odores perfumados.
É nestes mercados a céu aberto que se podem encontrar aquelas recordações típicas que por vezes fazemos questão de levar para casa. São vários os bazares existentes e durante a nossa passagem pela capital tivemos a oportunidade de conhecer alguns, contudo o Souk Khan el Khalili é sem dúvida o mais conhecido e aquele que no nosso entender se encontra mais virado para o turismo.





6. VISITAR AS IGREJAS E MOSTEIROS NO LADO COPTICO DO CAIRO
Ao sermos confrontados com o aspeto cuidado dos vários monumentos existentes, torna-se difícil de acreditar que esta é ao que parece a área mais antiga da capital. A zona mais central foi encerrada ao trânsito, fazendo com que a visita se transforme num agradável passeio a pé por entre uma mão cheia de templos cristãos.
A Igreja Suspensa e o Mosteiro de S.Jorge são indiscutivelmente os locais mais bonitos e por consequência os mais visitados do complexo. 
-A entrada é gratuita. 
-O metro desde o centro custa 3 EGP. 
-Um táxi desde o centro custa entre 15 EGP a 20 EGP.





7.FAZER UMA VIAGEM NO TEMPO ENQUANTO VISITA O MUSEU EGÍPCIO
Um local a não perder...mesmo! 
Este é talvez o mais importante conselho que podemos dar a todos os que visitam a cidade do Cairo. É no interior deste bonito edifício que se encontram expostos alguns dos tesouros arqueológicos mais valiosos do mundo. Visitar o Museu Egípcio representa fazer uma viagem ao passado onde temos a oportunidade de estar frente a frente com múmias e sarcófagos de reis e rainhas, com peças raras feitas de metais preciosos, com estátuas que representam antigos faraós e com papiros que nos contam um milhão de estórias.  
O espaço é enorme e aconselha-se "gastar" pelo menos uma tarde com a visita.
-O ingresso com acesso a todas as salas e exposições custa 300 EGP.
-Aos domingos entre as 18:00 e as 21:00 o mesmo ingresso custa 275 EGP.
-É cobrada uma taxa de 50 EGP para poder fotografar no interior do museu. 





8.SENTIR A MAGIA DAS FAMOSAS PIRÂMIDES DE GIZA
Este é dos poucos locais existentes no Egito que não precisa de grandes apresentações. Chegar ao planalto de Giza bem cedo e percorrer o espaço ainda com poucos turistas é provavelmente uma daquelas experiências difíceis de esquecer. As pirâmides são sem dúvida obras de engenharia incríveis, erguidas à mais de quatro mil anos e que nos fazem realmente sentir pequeninos. 
Aos pés da grande pirâmide encontram-se três outras pequenas pirâmides nas quais é possível entrar de forma gratuita.
Depois de explorar todo o complexo caminhámos sobre as areias do deserto até um ponto mais elevado de onde tivemos uma visão alargada de grande parte do planalto.
Antes de nos despedimos ainda fomos cumprimentar a famosa esfinge.
-O ingresso simples custa 160 EGP.
-O acesso ao interior das Pirâmides de Quéops e Quéfren assim como ao local onde se encontra exposta a Barca Funerária de Khufu, implica a compra de bilhetes adicionais.





9.VISITAR MEMPHIS E AS PIRÂMIDES DE SAQQARA E DASHUR
São centenas as pirâmides que povoam o território egípcio. Umas mais, outras menos conhecidas, mas cada uma delas e à sua maneira parecem exercer um fascínio especial sobre todos aqueles que as visitam.
Hoje e depois de negociarmos um preço que achamos aceitável por táxi, deixamos para trás o ambiente caótico da capital e lançamo-nos á descoberta da pirâmide de Djoser em Saqqara e das Pirâmides Vermelha e Curvada na região de Dashur.
Aproveitamos a proximidade para conhecer também outros complexos funerários existentes e o Museu de Memphis, no qual se encontra exposta uma gigantesca estátua do Faraó Ramsés II, assim como outros tesouros encontrados nos terrenos da antiga capital.
-O ingresso para o complexo de Saqqara custa 150 EGP.
-O ingresso para o complexo de Dashur custa 60 EGP.
-A visita ao Museu de Memphis tem um custo de 80 EGP.
-O táxi para um dia inteiro teve o custo de 600 EGP.





10.ACABAR O DIA COM UM PASSEIO AO LONGO DAS MARGENS DO RIO NILO
O dia acaba e o Cairo parece ter agora ainda mais energia. A zona ribeirinha da cidade enche-se de cor. Néon's de mil tons dão forma aos edifícios, ás pontes e aos vários barcos que num ritmo lento vão navegando as águas do Rio Nilo. A noite faz as temperaturas descem para níveis mais agradáveis e os habitantes da capital aproveitam para desfrutar de momentos de alguns de descontração depois de um dia de trabalho. Há vendedores ambulantes, artistas de improviso e os inventais carros e motas que continuam a entupir as ruas. Pode parecer estranho mas há algo de deslumbrante em toda aquela confusão.
Quanto a nós, vivemos os derradeiros momentos na capital sentados numa esplanada a fumar uma típica shisha.




Podem acompanhar as nossas viagens e ver as fotos deste e de outros destinos na página do Diário das Viagens no Facebook. 

Sem comentários:

Enviar um comentário