sexta-feira, 25 de julho de 2014

.TUNEIS DE CÙ CHI

Deixamos Ho Chi Minh City bem cedo e por volta das 8:00 da manhã ja nos encontrávamos dentro de uma van.Connosco viajavam mais seis ou sete outros turistas das mais diversas nacionalidades.Havia argentinos,espanhóis,alemães e japoneses.Todos com o mesmo objectivo:conhecer os famosos túneis de Cù Chi.
 A pequena localidade de Cù Chi fica situada a 40kms a norte de Ho Chi Minh City e é um destino muito popular e praticamente todas as agências de turismo da cidade propõem passeios diários até á incrível rede de túneis que em tempos foi usada pelos guerrilheiros vietcong.
Com uma tão grande oferta foi "canja" encontrar algo que nos agradasse,seja no preço seja no programa.
Pagámos cerca de três euros por pessoa só pelo transporte,ficando logo acordado que no regresso o motorista teria de fazer um desvio para nos deixar no aeroporto.
O trajecto entre Ho Chi Minh City e Cù Chi demorou mais ou menos duas horas,com uma paragem técnica pelo camino numa fabrica de artigos de cerâmica e estatuetas de pedra.

Chegamos aos túneis perto das onze da manhã,comprámos o bilhete que custou 90.000VND e lá fomos nós em conjunto com o nosso grupo e um guia á descoberta dos tão conhecidos túneis.


Plano da Visita

Logo no inicio da visita fomos conduzimos para uma sala onde assistimos a um pequeno filme que descreve com todo o detalhe como foram construídos e quem foram os verdadeiros obreiros desta incrível rede de túneis e passagens subterrâneas que em alguns casos se estendiam até a fronteira com o Camboja.

Demonstração de como estavam distribuídos os três níveis dos túneis.


Terminada a "palestra" seguimos pelo meio da floresta e aqui e ali estão exemplos de armadilhas que foram usadas pelos guerrilheiros  para capturar e matar as tropas inimigas.
O que achámos mesmo impressionante foi o facto de coisas tão básicas e simples que surgiram da imaginação dos vietconges tenham tido tamanho sucesso.E quando comparadas com as armas altamente desenvolvidas das tropas norte americanas tudo isto ganha ainda mais relevância.


Armadilhas simples mas eficázes

Armadilhas simples mas eficázes
Armadilhas simples mas eficázes


Alguns metros mais a frente tivemos o primeiro vislumbre de como eram as entradas originais destes labirintos subterrâneos e como se tornavam praticamente imperceptíveis para quem está a superfície.
Depois das explicações foi dada a quem quisesse a oportunidade de experimentar...e como é obvio não nos fizemos rugados e tiramos as fotos da "praxe".


Entrada original dos túneis 


Depois de fechada fica praticamente imperceptível 

Esta rápida experiência já deu para ficármos com uma pequena ideia de como terá sido difícil a vida dos guerrilheiros durante o período que durou a guerra.Mas como viríamos a descobrir isto era só uma pequena amostra.
Prosseguimos com a visita e pouco depois chegou o momento pelo qual todos esperávamos.Fomos finalmente convidados para viver a verdadeira experiência dos túneis de Cù Chi.Descemos ao primeiro dos três níveis de profundidade que compõem os abrigos subterrâneos (somente este nível está aberto ao público).
É importante referir que estas secções foram modificadas e alargadas para poder receber os visitantes.

Antes de entrar a Paula virou-se para mim e perguntou:
-Li algures que aqui dentro existem morcegos,sabes de alguma coisa?
-Ya,parece que sim,mas se não desceres nunca vais saber!Anda lá que as pessoas estão à espera...
E assim começou a aventura.



Entrada para o túnel

Entrada para o túnel

Lá dentro só é possível avançar de "gatas" e praticamente sem luz.Logo nos primeiros metros e com um calor quase sufocante já sentíamos o suor a escorrer pelo nosso corpo.Provavelmente deviam estar uns 50°C.
Foram cento e cinquenta metros mas pareceram vários quilómetros.
Tudo isto só serviu para valorizar ainda mais a atitude a coragem e o espirito de sacrifício dos guerrilheiros que aqui passaram vários meses.


No interior
Quando já me encontrava a subir as escadas para deixar o túnel oiço um grito:
-SOCORRO...ANDA AQUI UM MORCEGO!
Reconheci de imediato aquela voz...era a Paula.No meio de uma enorme gargalhada respondi:
-Tás a ver!Afinal havia morcegos e tu encontraste-os.
Ela olhou-me com um ar de reprovação e as únicas palavras que lhe saíram da boca foram:
-Vamos mazé bazar daqui!


Voltámos á superfície e com a visita praticamente no fim rumámos á carreira de tiro onde quem quisesse poderia gastar uns "trocos" para disparar alguns dos modelos de armas usadas durante a guerra.

Just for the shooters

Preço por bala.Minimo dez balas


Como não somos grandes amantes deste tipo de atividade preferimos aproveitar o tempo para dar mais uma "voltinha" pelo parque e ainda encontrámos umas quantas máquinas militares apreendidas aos americanos,assim como várias crateras de bombas lançadas pelos bombardeiros B-52.Bombas essas que arrasaram com a paisagem e mataram todo e qualquer tipo de vida que existia á superfície.Os norte americanos passaram mesmo a chamar a esta área de dead zone.


Tanque destruído e apreendido ao exercito norte americano
Tanque destruído e apreendido ao exercito norte americano

Cratera de bomba lançada por B-52

Nessa altura o solo de toda esta área estava de tal maneira contaminado que os americanos talvez por descargo de consciência mandaram equipas especializadas para Cù Chi com o objectivo de limpar e restabelecer os níveis de segurança,visto que muitas crianças estavam a nascer com mal formações devido ás radiações.
Todas as arvores que hoje vemos foram plantadas nos anos seguintes á guerra.


Área Cù Chi na atualidade

No final deliciámo-nos com um pouco de tapióca que era o principal alimento dos guerrilheiros enquanto aqui permaneceram.


Tapióca
E foi assim a nossa visita aos túneis de Cù Chi.Não podemos afirmar que tenha sido algo de extraordinário,mas valeu a pena passar por aqui para conhecer este pedaço da historia do Vietname .

No caminho de regresso a Ho Chi Minh City e tal como combinado o motorista fez um pequeno desvio e deixou-nos no aeroporto...Próxima paragem Hoi An!


Em baixo podem aceder a todas as nossas crónicas sobre o Vietname:
Good morning Vietneme
Ho Chi Minh
Túneis de Cu Chi
Hoi An
Ruinas de My Son
Hué parte 1
Hué parte 2
Hanoi parte 1
Hanoi parte 2
Halong Bay

Podem acompanhar as nossas viagens e ver todas as fotos desde e outros destinos na página do Diario das Viagens no Facebook.

Sem comentários:

Enviar um comentário