sábado, 19 de novembro de 2016

.MAAFUSHI,O OUTRO LADO DAS MALDIVAS


Ninguém diria que estou nas Maldivas...aquele local onde tudo é chique.
Cheguei ontem ao final da tarde e esta noite acabei por dormir poucas horas.O maldito jet-lag fez-me madrugar!
Encontro-me sentado na esplanada do hotel que servirá de abrigo nos próximos dias.
Para já,o mar incrivelmente azul que tenho diante mim,é o único sinal que me permite ter a certeza que me encontro naquele destino de luxo banhado pelo Oceano Indico,que segundo dizem,só ser acessível a certas carteiras.
Mas será que é mesmo assim?Talvez seja mais que isso,ou menos...
Este é certamente o outro lado das Maldivas,aquele que poucos conhecem.Relativamente diferente dos wallpapers que usamos como imagem de fundo nos nossos computadores e nos fazem sonhar.Aquele lado que as agências de viagens não mostram.Talvez porque não interessa,não vende pacotes turísticos de milhares de euros.


Percorrendo a costa Este


É sobre Maafushi que escrevo.É aqui que estou e onde ficarei nos próximos dois/três dias.Não é uma ilha privada como a maioria que compõem o arquipélago,esta é das poucas onde é possível fazer turismo independente de forma low cost.
Contudo as limitações e as restrições para quem a visita são bem visíveis.Acima de tudo o importante é respeitar quem aqui vive.
Mal chegámos ao hotel a mensagem é passada de forma clara,para que ninguém tenha dúvidas.É preciso ter atenção ao que se veste.Nada de muito ousado,principalmente as senhoras.
Aqui e apesar do intenso calor que se faz sentir não posso beber uma simples cerveja fresca.Interrogo-me mesmo se nesta pequena ilha,exista algum lugar que arrisque a venda de qualquer bebida alcoólica.E que bem que me sabia!


Maafushi Village

Mesmo ali ao lado,a não mais de cem metros do local onde me encontro,consigo vislumbrar homens,mulheres e crianças que tomam banho completamente vestidos,no mesmo mar azul turquesa onde à pouco me refresquei.

Para mim é estranho,mas obviamente normal para quem aqui vive.
Os turistas têm direito a um pequeno luxo;uma praia privada,situada num dos extremos da ilha.Aqui é o local onde umas cuecas fio dental não ferem susceptibilidades e onde bronzear a pele é um ritual banal.
"Welcome to the "Bikini Beach",pode ler-se à entrada deste pedaço de areia com talvez uma centena de metros de comprimento e de onde brotam meia dúzia de palmeiras.Todo este espaço se encontra protegido por uma cerca que funciona literalmente como muralha,muralha essa erguida para dividir dois mundos.O turismo assim o obriga.


Public Beach
Em Maafushi nem tudo é perfeito.A beleza está nos detalhes
Bikini Beach
Bikini Beach
Ao passear pelas ruas mais interiores da ilha,a religião islâmica está à vista de todos.Cruzamo-nos com homens e mulheres na sua vida diária,elas de cabeça coberta com o típico hijab.Muitos deles sorriem,cumprimentam-nos ainda que de forma tímida mas simpática.Percebe-se claramente que os visitantes são bem vindos,porque são esses que trazem o dinheiro e que geram empregos.


Maafushi Village


São assim as Maldivas que escolhemos visitar,sem filtros nem camuflagens,e onde teremos a oportunidade de fazer tudo o que se pode fazer nas Maldivas,mas de forma mais económica.Sem ilhas privadas nem hotéis de luxo.



Claro que sabíamos de antemão ao que vinhamos.Não fomos apanhados de surpresa.Foi obviamente um assunto discutido a dois e onde ponderamos todos os pros e contras.Ganharam os pros e nós também!

Podem acompanhar as nossas viagens e ver todas as fotos desde e outros destinos na página do Diario das Viagens no Facebook.

Sem comentários:

Enviar um comentário