sábado, 23 de abril de 2022

HIERVE EL AGUA - COMO VISITAR DE FORMA INDEPENDENTE

Hierve el Agua - Como visitar de forma independente

Literalmente perdido por entre as cadeias montanhosas que abraçam Oaxaca de Juarez encontra-se um dos mais incrível segredos presentes em toda a região. Um local que para ser alcançado implicou uma longa e desconfortável viagem por estradas de terra batida na traseira de uma carrinha de caixa aberta, mas que no final, quando achávamos que nada de interessante existiria naquele fim de mundo, o nosso olhar acabou surpreendido com uma das visões mais fantásticas que esta viagem pelo México nos proporcionou. Hierve el Agua é o nome pelo qual é conhecido este pequeno paraíso que, não fosse o facto de termos sido confrontados com ele, dificilmente equacionávamos a sua existência. 

Naquela bonita manhã do mês de março a natureza volta a surpreender-nos com o seu poder artístico. Estamos no ponto mais elevado de uma montanha, rodeados de uma densa vegetação e de olhos postos num conjunto de pequenos tanques formados ao longo dos anos pelos resíduos calcários da água que brota de uma nascente situada uns metros mais acima. 
Sem grande pressa a água vai escorregando pelas vertentes da encosta, alimentando de forma constante as piscinas existentes em diversos níveis, algumas delas suficientemente profundas para que possamos banhar o corpo. Não o fazemos por opção, contudo, quase instintivamente, os pés suplicam que os libertemos de forma a serem acariciados enquanto pisam as poças mais rasas.


Hierve el Agua - Como visitar de forma independente

Hierve el Agua - Como visitar de forma independente

Com o devido cuidado abeiramo-nos da orla da piscina mais vistosa e na companhia de uma árvore que se recusa a cair depois de já ter morrido, contemplamos em silêncio a imensidão daquela paisagem quase surreal. 

Hierve el Agua - Como visitar de forma independente

Hierve el Agua - Como visitar de forma independente

Hierve el Agua - Como visitar de forma independente

Se inicialmente eram poucos os visitantes que connosco partilhavam o local, com o avançar do dia o movimento de pessoas intensificou-se e as piscinas acabaram por ganhar um número significativo de ocupantes. Por consequência a calma que até então pairava por toda a área esvaneceu-se por completo dando-nos a sensação de que até a beleza do local acabou por ser comprometida pelo constante corrupio de visitantes, alguns com atitudes menos civilizadas. 


Ao longe, numa outra vertente da montanha, avista-se perfeitamente o tal efeito de cascata petrificada criado pelos minerais da água rica em calcário que de forma constante escorrem ao longo da encosta. Na falta de outros motivos de interesse que nos façam permanecer por mais tempo nesta área, enveredamos por um trilho que pelas indicações do gps nos conduzirá até àquele cerro, mais ou menos distante, no qual seguramente estaremos mais à vontade. 

Hierve el Agua - Como visitar de forma independente

Hierve el Agua - Como visitar de forma independente

A caminhada apesar de curta é dificultada pelo calor que se faz sentir nesta vastidão montanhosa e só a abundância das árvores presentes ao longo do trecho nos vai dando alguma proteção. Uma derradeira curva e estamos no local pretendido que nos recebe com uma pequena poça na qual um borbulhar constante nos faz querer que estamos perante uma das nascentes responsáveis pela aparência singular de Hierve el Agua. 
Quase sem darmos por isso os nossos pés voltam a pisar o longo tapete criado pelos resíduos minerais que neste pedaço da montanha não se desdobrou em qualquer tanque de calcário suficientemente espaçoso para acolher os corpos dos visitantes mais encalorados. 

Hierve el Agua - Como visitar de forma independente

Hierve el Agua - Como visitar de forma independente

Com o calor e as multidões a aumentarem a cada minuto que passa, não encontramos outras razões para esticamos por muito mais o tempo de visita a Hierve el Agua. No Regresso a Oaxaca acabámos por apanhar uma boleia de uma família espanhola. A viagem de pouco mais de uma hora é realizada num piscar de olhos, muito por culpa das agradáveis conversas que nela se desenrolam.

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

.COMO FOMOS DE OAXACA PARA HIERVE EL AGUA 
Sabíamos de antemão que era possível chegar a Hierve el Agua desde Oaxaca por conta própria, usando os transportes públicos. Ainda que esta opção implicasse alguma flexibilidade de horário estávamos dispostos a arriscar, até porque tínhamos guardado o dia todo para a visita a este local. A viagem realiza-se em duas etapas, sendo a primeira aquela que liga Oaxaca à pequena cidade de Mitla. O bus (verde) que realiza este trajeto pode ser apanhado AQUI e o preço para este serviço é de 20MXN por trajeto.
Uma vez em Milta, e no momento que descer do bus, o visitante será certamente abordado pelos condutores das camionetas que realizam o trecho entre ESTE LOCAL e Hierve el Agua. A tarifa é de 75MXN por trajeto.
Os valores indicados são relativos ao período (março de 2022) em que visitámos Hierve el Agua.


.QUANTO CUSTA VISITAR HIERVE EL AGUA
Para além dos montantes relacionados com o transporte (referidos em cima), visitar Hierve el Agua acresce de mais um custo adicional que como seria de esperar é cobrado para aceder ao local onde se situam as piscinas e as cascatas calcarias. 
O preço é de 50MXN e foi-nos cobrado à chegada. Existe ainda uma taxa/portagem de 15MXN que é paga à passagem por uma pequena aldeia situada a meia dúzia de quilómetros de Mitla.
Os valores indicados são relativos ao período (março de 2022) em que visitámos Hierve el Agua.




PARA SABER MAIS SOBRE ESTA E OUTRAS VIAGENS,
ACOMPANHE O DIÁRIO DAS VIAGENS NAS REDES SOCIAIS: 

Sem comentários:

Enviar um comentário