sábado, 18 de abril de 2015

VISITAR O CASTELO HIMEJI E OS JARDINS KOKO-EN


Apesar de continuar em Kyoto ainda não será hoje que irei conhecer esta cidade.
Por agora interessava-me acima de tudo tirar o máximo partido do meu Japan Rail Pass e, assim sendo, ás nove da manhã já estava pronto para apanhar o Shinkansen que me levaria até a cidade de Himeji
A viagem levou menos de uma hora e assim que abandonei a estação ferroviária avistei quase de imediato o lindíssimo Castelo de Himeji, que sem surpresas é o principal ex-libris da região. Esta antiga fortaleza é um autêntico tesouro nacional, estando mesmo classificado como património da Unesco.


O sol brilhava com esplendor e os quinze minutos que levei a fazer o trajecto entre a estação e o castelo serviram para recarregar as baterias com vitamina D que por esta altura estavam em níveis quase negativos.
Aproximei-me e n
ão foi difícil dar com a entrada. Optei por comprar um bilhete combinado que incluía a entrada no castelo e também o acesso aos Jardins Koko-en. O preço pago foi 560 JPY.
Em conjunto com o ingresso é nos facultado um mapa de todo o complexo com duas sugestões de circuito, um mais curto e outro mais longo e detalhado. 
Como tinha tempo optei pela segunda opção.

.LEIA TAMBÉM: VIAJAR PELO JAPÃO - ROTEIRO COMPLETO PARA 10 DIAS






O castelo é composto por mais de oitenta edifícios, e ainda que o circuito só me tenha levado a conhecer uma pequena fração, a visita acabou por se revelar bastante interessante. 
O local é fantástico e o bom tempo que se fazia sentir só veio acrescentar beleza a toda aquela envolvência.
Inevitavelmente e depois de tudo bem explorado ainda dei
 uma volta inteira ao complexo ao longo do caminho que percorre o exterior da enorme muralha.


Depois de um excelente almoço dei início à segunda parte da visita, que me levaria até aos mais bonitos jardins onde, por ventura, alguma vez terei o privilégio de estar.


Os Jardins Koko-en ficam situados a cerca de 300 metro do castelo e se ao início fiquei um pouco relutante em inclui-los no meu roteiro, assim que dei os primeiros passos para lá do portão de ferro que assinala a entrada, dei comigo a passear num local que só consigo descrever como sendo um pedaço de paraíso na terra.
Rapidamente percebi que todas as minhas dúvidas não faziam qualquer sentido e que aquela tinha sido a decisão mais acertada.

.LEIA TAMBÉM: VISITAR HIROSHIMA E A ILHA DE MIANJIMA


Uma vez que o espaço se encontra dividido em várias zonas resolvi pedir um mapa à entrada, mapa esse que é bastante detalhado e que me ajudou a percorrer todos os pequenos cantinhos deste jardim composto por espaços verdes, lagos, cascatas e alguns edifícios históricos.




Mais uma vez, não sei se por sorte ou será sempre assim, andei praticamente o tempo todo sozinho e consegui ver e desfrutar da beleza de tudo que me rodeava.
Ao final da tarde regressei a Kyoto.



    PARA SABER MAIS SOBRE AS NOSSAS VIAGENS E VER AS FOTOS DESTE E DE OUTROS DESTINOS ACOMPANHE O DIÁRIO DAS VIAGENS NAS REDES SOCIAIS:


    **** Os preços e horários apresentados são referentes ao período da nossa passagem (Março de 2015) e obviamente estão sujeitos a alterações.

    Sem comentários:

    Enviar um comentário