quarta-feira, 19 de junho de 2019

LAGO INLE - BELEZA E SERENIDADE JUNTAS NUM LUGAR MÁGICO

O que Visitar no Lago Inle, Myanmar

À hora marcada estamos no local combinado. O barqueiro que na véspera se comprometeu a acompanhar-nos num passeio de barco pelo Lago Inle também lá está, e com os olhos a pedirem mais umas horas de sono ultima os derradeiros preparativos na embarcação. 
Ainda com pouca luz natural tomamos os nossos lugares, o barco liberta-se do cais improvisado da cidade de Nyaung Shwe e um pouco ao sabor da corrente avança os primeiros metros sobre aquelas águas turvas que uns quilómetros mais adiante se juntarão às do principal lago da região.
Com o olhar a fisgar o horizonte o nosso capitão manobra o leme com mestria, progredindo ao longo daquele corredor aquático que àquela hora já regista um congestionamento considerável. No sentido contrário seguem dezenas de outros barcos. Uns fazem as vezes de táxi ou autocarro, outros carregados de produtos hortícolas terão certamente como destino um dos mercados da região. 

.LEIA TAMBÉM: ROTEIRO COMPLETO PARA VIAJAR 12 DIAS EM MYANMAR

Finalmente alcançamos o grande lago e a nossa chegada coincide com o exato momento em que os primeiros raios de sol surgem para lá das montanhas que servem de moldura àquele espelho de água de proporções épicas. É um momento único, enriquecido pelo inesperado aparecimento de um dos pescadores típicos que com destreza rema na nossa direção. Ainda que esta seja uma personagem de faz-de-conta não deixa de dar um certo misticismo ao enquadramento que temos perante nós. Tal como havíamos lido, este homem não é mais que um figurante de ocasião que percebeu que o retorno conseguido com um punhado de horas a pousar para os visitantes, suplantava em muito a incerteza de uma semana a lançar as redes. 







Mesmo que contrafeita, aquela silhueta não deixa de ter a sua beleza e obviamente não viramos as costas a uma sessão fotográfica improvisada que acaba por render 1000MMk ao modelo que agradece o cachê, esboçando mais duas o três poses antes de partir para alimentar as objetivas de outros turistas. 
O dia ainda agora havia começado e já carregávamos connosco um conjunto de sensações e momentos que iriam marcar definitivamente a nossa passagem pelo Lago Inle.
Isto era só o início e muito mais estava para vir...







COMO ORGANIZAR UM PASSEIO DE BARCO NO LAGO INLE
Num mundo muito especial no qual tudo parece ter sido pensado em função das águas do Lago Inle não faltam pontos de interesse, e conseguir organizar um passeio idêntico ao que realizámos torna-se uma tarefa extremamente fácil de alcançar.
O negócio pode ser feito através do seu hotel, de uma qualquer agência da região ou simplesmente com uma rápida conversa com um dos muitos angariadores que encontrará na área do porto de Nyaung Shwe.
Em qualquer um destes casos é importante ter uma ideia dos locais que pretende visitar e isso deverá ficar bem claro no momento em que acerta o itinerário e o preço a pagar pelo serviço.


QUE LOCAIS E EXPERIÊNCIAS DEVERÁ INCLUIR NO SEU ROTEIRO

.FOTOGRAFAR OS PESCADORES E ASSISTIR AO NASCER DO DIA SOBRE AS ÁGUAS DO LAGO
Acordar cedo e assistir ao nascer do dia sobre as águas do lago é só por si uma das experiências mais incríveis que terá durante a sua passagem pela região. Se a isto acrescentarmos a oportunidade de ter os pseudo-pescadores locais a pousar para a vossa objetiva, poderá dizer-se que em menos de uma hora a viagem já valeu a pena.




.SENTIR AS ENERGIAS DO PASSADO COM UMA VISITA À SHWE INDEIN PAGODA
O barco atraca e a partir daí terá de caminhar por breves momentos. Depois de atravessar uma pequena aldeia encontrará sem dificuldades o acesso que o conduzirá à Shwe Indein Pagoda. O trajeto até ao templo não demorará mais de quinze minutos a realizar e mesmo que a maioria das pessoas optem por avançar sobre o longo telheiro, sugerimos que se perca por entre as milhares de stupas centenárias existentes. 




.VER A PRATA SER TRABALHADA PELAS MÃOS DOS ARTESÃOS LOCAIS. 
São muitas as aldeias flutuantes que encontrará durante este passeio e em todas elas irá cruzar-se com pequenas oficinas artesanais que se dedicam à criação de peças em prata. O passeio incluirá certamente uma curta paragem numa delas e você será convidado a assistir ao trabalho destes artistas locais e quem sabe comprar uma lembrança. Se o fizer estará a contribuir para a economia local e o barqueiro será recompensado com uma pequena comissão.
Ainda assim não se esqueça de negociar o preço até um valor que lhe pareça justo.





.TESTEMUNHAR A DEVOÇÃO DOS FIÉIS NA PAGODA PHAUNG DAW OO
Neste passeio não poderia faltar a visita ao mais importante local de culto da região. Toda a tranquilidade que se vive sobre as águas do lago parece ganhar uma dimensão fora do comum assim que entramos neste local. Centenas de fiéis chegam e partem a toda a hora, trazendo oferendas e prestando homenagem ás três pequenas estátuas já bastante deformadas devido ás sucessivas camadas de folhas de ouro nelas coladas.




.PERDER-SE NOS CORREDORES VERDES DOS INTERMINÁVEIS JARDINS FLUTUANTES
Apesar das condições únicas impostas pela localização, a subsistência dos habitantes locais está em parte assegurada por estes jardins flutuantes onde os legumes crescem como se em terra firme se encontrassem. Ainda que durante a nossa visita tenhamos visto outro tipo de vegetais, são os tomates a produção principal e aquela que depois de comercializada maior retorno proporciona à comunidade. Todos os passeios de barco pelo Lago Inle incluem uma passagem por este local. Sugerimos que a aproveite para tentar compreender melhor as táticas que permitem o cultivo sobre a água. 




.COMPREENDER COMO A FLOR DE LÓTUS SE TRANSFORMA EM BONITOS ARTIGOS TÊXTEIS
Apesar da sua vertente comercial, este é outro dos locais que sugerimos visitar. As oficinas artesanais de produção de peças têxteis através das fibras da flor de lótus são bastante comuns e certamente irá realizar uma paragem técnica numa delas. Aceite o convite e faça uma visita guiada pelas instalações, assista a todos os processos de produção e troque dois dedos de conversa com as simpáticas senhoras que ali trabalham.
No final se a sua carteira o permitir compre uma das peças expostas.





.TESTEMUNHAR A SIMPLICIDADE DA VIDA NAS ALDEIAS FLUTUANTES
Estas aldeias, providas de tudo o que a população necessita são a prova de que aqui tudo foi construído em função do enquadramento singular do local. 
Quanto a nós que estamos somente de passagem, esta é uma oportunidade única de compreender a notável adaptação destas pessoas a um estilo de vida muito próprio, no qual as construções se erguem sobre a água e as estradas são substituídas por corredores aquáticos. Peça ao barqueiro para atracar e sugerimos que dê um passeio a pé pelos passadiços existentes ao longo dos principais canais.





.VISITAR O MOSTEIRO ONDE OS GATOS TÊM UM LUGAR ESPECIAL
Não há muito tempo o Nga Hpe Kyaung Monastry era famoso pelas habilidades realizadas por alguns dos gatos ali residentes. Atualmente e de forma a preservar a saúde dos animais estas práticas acrobáticas deixaram de acontecer, continuando ainda assim os antigos artistas a fazer parte da população do mosteiro. Se gosta de gatos não se esqueça de visitar este local e certamente vai ter a oportunidade de brincar com alguns destes simpáticos seres que de forma pachorrenta se passeiam pela grande sala central.



INFORMAÇÕES ÚTEIS:

.QUANTO CUSTA UM PASSEIO DE BARCO PELO LAGO INLE
No nosso caso pagámos 18.000 MMK para ter o barco à nossa disposição entre as 05:30 e as 14:30, com passagens por todos os locais que queríamos visitar.
Ainda que o preço proposto pelo barqueiro possa variar, achamos que o acordo alcançado foi bastante justo e não muito distante dos valores que nos sugeriram tanto no hotel como em pesquisas realizadas na internet. 


.ONDE DORMIR NO LAGO INLE
São muitas e variadas as opções de alojamento em toda a área do Lado Inle, contudo é na cidade de Nyaung Shwe que encontrará a maior concentração de locais para pernoitar. 
O Paradise Hotel Nyaung Shwe revelou-se a escolha mais acertada para a nossa passagem pela região. O Hotel é moderno, com uma decoração cuidada e mesmo estando situado numa zona bastante central, oferece aos hospedes a calma necessária para uma estadia tranquila.  



PARA SABER MAIS SOBRE AS NOSSAS VIAGENS E VER AS FOTOS DESTE E DE OUTROS DESTINOS ACOMPANHE O DIÁRIO DAS VIAGENS NAS REDES SOCIAIS:

Sem comentários:

Enviar um comentário