terça-feira, 23 de setembro de 2014

.SLIEMA,FLORIANA E AS TRÊS CIDADES UM TRIÂNGULO APAIXONANTE


Nos arredores de Valletta existem alguns locais que podemos visitar e que nos manterão "entretidos" praticamente durante um dia e sem gastar muito dinheiro.
Deixamos aqui mais algumas dicas/informações para ocuparem o tempo num passeio tranquilo e sem grande stress,sem se afastarem muito da capital.




1.Sliema

No nosso caso e tal como acontece com um grande número de "turistas" que visitam Malta,a base será muito provavelmente a zona de Sliema.
Vai ser a partir deste ponto que nos deslocaremos nos próximos dias.
Hoje vamos aproveitar para conhecer um pouco mais este bonito local banhado pelo mar Mediterrâneo e que hoje em dia vive completamente virado para o turismo de massas (com inúmeros bares,restaurantes,agências de viagens,lojas de souvenirs e como é obvio hotéis).
Não se pode dizer que esta selva de betão tenha um lado sedutor e a verdade é que nem sequer ficámos fans do que encontrámos,mas obviamente não fazia sentido estar aqui durante uma semana e deixar passar a oportunidade de explorar e conhecer este "cantinho" da ilha.
O objetivo é começar cedo (por volta das 9:00 da manhã) e percorrer ao acaso durante não mais de duas horas ambas as margens da península e também algumas ruas do seu interior.
Começamos pela costa sul,que funciona essencialmente como porto de partida e chegada dos ferrys para Valleta,assim como dos muitos barcos de recreio e turismo que saem diariamente carregados de turistas para os mais variados tours.
É também daqui que podemos ter uma das mais bonitas vistas sobre a ilha Manoel e tb da capital.


Valletta vista de Sliema
Bancas de venda de passeios de barco na costa sul de Sliema

Já a margem norte é uma autêntica praia sem areia.Diariamente centenas de pessoas (locais e turistas) vêm apanhar banhos de sol e de mar nesta zona.

A esta hora do dia é normal cruzarmo-nos com "desportistas" que aproveitam o fresco da manhã para fazerem o seu jogging matinal.


"Praias" da costa Norte
"Praias" da costa Norte

Mas o interessante mesmo é sair destas zonas mais turísticas e aventurarmo-nos pelas ruas interiores onde perdemos a noção do tempo enquanto nos misturamos com os locais que desfrutam do seu dia-a-dia como se vivessem num mundo a parte.É também nesta zona que se podem encontrar bonitos palacetes e edifícios típicos que albergam algumas das mais refinadas famílias Maltesas.


Sliema


Sliema


Sliema


Sliema
Sliema está visitada,agora vamos apanhar um autocarro e mudar de ares...

2.Floriana
Aproveitando o bilhete de sete dias seguimos de Sliema num dos vários autocarros (12,13,202,203,222,225 ou X2) para o terminal de bus de Valletta e quando chegarmos,ao invés de caminharmos em direção da capital ,tomamos o sentido inverso e pouco depois,quase sem dar-mos por isso estamos em Floriana.
Esta pequena cidade com pouco mais de 1500 habitantes,situada ás portas de Valletta foi mandada construir pelo antigo Grão Mestre António Manoel de Vilhena e o seu nome foi-lhe dado em homenagem a Pietro Paolo Floriani,responsável pela construção das muralhas  que outrora a rodeavam.
O padroeiro local é S.Publius e como tal um dos ícones da cidade é justamente a igreja de  S.Publius situada numa grande praça e que facilmente vemos assim que deixamos o bus.


Igreja S.Publius

Igreja S.Publius

Para além da igreja,Floriana conta com talvez mais meia dúzia de locais que merecem ser vistos.
-A Fonte dos tritões
-O Memorial à Guerra
-O Monumento à Independência e o jardim Il-Mall
-A Praça dos Silos
-A Fonte Wignacourt
-A Porta das Bombas


Fonte dos Tritões

Fonte dos Tritões

Monumento à Independência

Memorial à Guerra

Porta das Bombas

Gastaremos no máximo duas horas por aqui e sugerimos que deixemos Floriana pela escadaria Kalkara (situada do lado direito do Memorial à Guerra) em direção à margem direita e ao porto de onde saem os barcos para as três cidades (Vittoriosa,Senglea e Cospicua).

3.As três cidades (Vittoriosa,Senglea e Cospicua)
A maneira mais fácil de chegar ás três cidades fortificadas é apanhando um barco perto do porto de cruzeiros de Valletta.
O bilhete custa 1,50 euros por trajecto e 2,80 euros se comprarmos ida e volta.
Este é mais um bonito passeio de barco que apesar de ser curto nos oferece incríveis vistas.


Vista sobre Senglea

Uma vez chegados à doca de Vittoriosa o nosso conselho imediato é de atravessar uma das pontes que fazem a ligação com Senglea e ir aconchegar o estômago num nos  restaurantes com esplanadas à "beira mar".A escolha é variada e podemos optar por algo mais requintado ou então por algo mais económico como umas sandwishes (que foi o nosso caso).


Hora do almoço

Depois de almoço e como esta será a nossa ultima paragem de hoje,podemos andar à vontade e sem grandes pressas até por volta das 18:00 (inverno)19:00 (verão) altura que parte o ultimo barco para Floriana.


A doca/marina

A doca/marina

Senglea

Vittoriosa

Vittoriosa

Vittoriosa

Vittoriosa

Vittoriosa
Cospicua

Cospicua
.Dica importante
No regresso a Floriana,logo à saída do barco existe um elevador panorâmico que nos transporta em alguns segundos até aos Upper Barrakka Gardens.O preço é de um euro,mas quem apresentar o bilhete do barco de ida e volta para as três cidades a "viagem" é grátis,por isso não se esqueçam de guardar o ingresso.

Este foi mais um dia bem passado em Malta e nem sequer gastámos muito dinheiro.O budget acabou por ser inferior a sete euros por pessoa.Nada mau!
Continuação de boa viagem...

.Aqui ficam as restantes crónicas da nossa passagem por Malta:
Valletta
Gozo
Blue Lagoon/Comino
- Mosta,Mdina e Rabat
Hypogeum de Hal Saflieni e os Templos de Minajdra e Hagar Qim

Podem acompanhar as nossas viagens e ver as fotos deste e de outros destinos na pagina do Diario das Viagens no Facebook.

****Os preços e horários apresentados são referentes ao período da nossa passagem (Setembro de 2014) e obviamente estão sujeitos a alterações.

Sem comentários:

Enviar um comentário