sexta-feira, 6 de novembro de 2015

.BERLIM


Berlim é na nossa opinião uma das mais incríveis cidades europeias. O ambiente dinâmico e de certa forma alternativo que reina nas ruas cheias de vida conquistou-nos e depois desta nossa curta passagem, podemos dizer que entrou diretamente para o top cinco das capitais europeias já visitadas. 
A capital germânica é rica em história e bastaram algumas horas para percebermos que por todo o lado abundam vestígios, seja eles da segunda guerra mundial sejam da guerra fria.


.COMO SE DESLOCAR

Berlim é uma cidade plana e como tal percorre-se facilmente a pé,além disso grande parte dos pontos de interesse encontram-se concentrados numa área relativamente pequena apelidada de Mitte.  
Para visitar locais mais distantes, situados nas zonas de Friedrichshain e Charlottenburg o melhor mesmo é apanhar o metro ou o comboio que apesar de ao inicio parecerem um pouco complicados de compreender, rapidamente se entra no ritmo acabando por se revelar a melhor forma de se locomover para locais mais afastados.
Quem chega à cidade através do aeroporto Schoenefeld, o comboio é sem dúvida a melhor alternativa para se deslocar até à estação de Alexanderplatz que na nossa opinião é um excelente ponto de partida para dar início à visita.




Durante os dois dias que andámos por Berlim conseguimos visitar aqueles que provavelmente são os principais pontos turísticos. 
Esta crónica é acima de tudo um resumo da nossa passagem pela cidade e tem como objectivo listar alguns do locais e experiências que não podem ficar de fora da lista de que visita a capital de Alemanha.

.O QUE FAZER/VISITAR

.ALEXANDERPLATZ
Esta praça fica situada bem no centro de Berlim Oriental,a meia dúzia de passos daquela que é a mais conhecida e movimentada estação ferroviária da cidade e onde terão com certeza o primeiro contacto com a realidade local. 
Aqui a principal atração é o Relógio Astronómico (Weltzeiturm) onde estão representados os fusos horários das principais cidades/regiões mundiais. Lisboa, Açores e Madeira são as representações Portuguesas.
Não muito longe podemos encontrar a Torre da Televisão (Berliner Fernsehturm), a Igreja de Sta.Maria, a Fonte de Neptuno e a Câmara Municipal (Rotes Rathaus).








.CATEDRAL DE BERLIM
Por aqui esta lindíssima e imponente construção é chamada de Berliner Dom. Fica situada na ilha dos Museus e apesar dos sete euros que é preciso despender para aceder ao espaço, achamos que vale a pena gastar esse montante de forma a poder apreciar o lindíssimo interior. Uma vez lá dentro não esquecer de subir os 267 degraus que nos conduzem até à grandiosa cúpula de onde se podem ter uma vista desafogada sobre a cidade.  
Aproveitando que estamos a falar de vistas, convém dar a dica de que as melhores fotos da Catedral podem ser tiradas desde o terraço do restaurante situado no topo de um edifício de design moderno que se encontra do lado direito. 





.ILHA DOS MUSEUS 
É neste local que se encontram instalados cinco dos mais prestigiados e importantes museus da Europa e do mundo. Deste complexo listado como património da UNESCO destacamos o Museu de Pérgamo onde estão expostos alguns dos tesouros mais valiosos da história da humanidade.
A exposição está dividida por diversos temas e períodos. 
Na área reservada ás antiguidades do Médio Oriente, a joia da coroa é a Porta de Ishtar, uma gigantesca estrutura trazida da antiga babilónia. 
Outra secção de grande importância histórica é a coleção de antiguidades clássicas onde os visitantes têm o privilegio de contemplar o imponente Altar de Pérgamo (originário da Turquia) assim como a monumental Porta do Mercado de Mileto (proveniente da Grécia antiga). 
Por último vale a pena fazer referência à zona reservada à cultura islâmica onde além de vários exemplares de arte também pode ser vista uma secção da fachada do Palácio de Mshatta, descoberta em 1840 na atual Jordânia e que foi oferecida ao estado alemão pelo sultão Otomano Abdul Hamid II. 
Nesta secção encontra-se também exposta a Sala de Aleppo, decorada com painéis de cores vivas e que outrora pertenceu a um abastado comerciante da cidade de Aleppo na Síria. 
O Acesso a este Museu custa 12 euros, mas quem estiver a pensar visitar mais que um ou mesmo todos os museu da ilha, aconselhamos a compra do bilhete combinado Museum Pass Berlin que é valido por 3 dias e tem um custo de 29 euros.









.NOVA SINAGOGA DE BERLIM
Este é sem dúvida o grande símbolo da religião judaica na capital alemã. A Nova Sinagoga de Berlim que se situa no antigo bairro judeu foi originalmente erguida na segunda metade do século XIX e mais tarde reconstruida usando os mesmos traços do edifício original.  
No prédio ao lado da sinagoga ainda é possível ver os buracos das balas utilizadas durante os fuzilamentos públicos realizados pelas tropas nazis.




.BABELPLATZ
Babelplatz faz parte da história do país. Foi neste local que em 1933 foi levada a cabo por estudantes nazis, uma enorme queima de livros que na época eram considerados ofensivos ou que não se enquadravam nos ideais impostos pelo regime. Atualmente existe uma espécie de Memorial que relembra esse acontecimento e que simbolicamente é representado por algumas prateleiras vazias.
Ainda na mesma praça encontram-se a Biblioteca da Universidade de Humboldt, a Ópera e a Catedral de St.Hedwid.  
Do outro lado da Unter den Linden fica mais um bonito edifício da Universidade e a Nova Casa da Guarda, que homenageia todas as vitimas alemãs da Primeira Guerra Mundial. Vale a pena entrar nesta ultima de forma a apreciar a escultura que se encontra no seu interior.






.GENDARMENMARK
Mais uma praça onde imperam três grandes edifícios.
Catedral Francesa (Französischer Dom) e a Catedral Alemã (Deutscher Dom) erguem-se em ambos os extremos e no centro a Casa de Concertos (Konzerthaus) que é relativamente mais recente que as outras duas construções. É neste edifício que atua a prestigiada Orquestra Filarmónica de Berlim. 
Toda esta área foi completamente destruída durante a guerra sendo progressivamente reerguida, acabando por recuperar a sua aparência original e hoje é considerada uma das mais bonitas praças da cidade.





.PORTÃO DE BRANDEBURGO
Este é em sombra de dúvidas o principal cartão postal de Berlim e provavelmente o local mais procurado pelos turistas que visitam a capital. A Brandenburg Tor, como é conhecido por aqui, foi outrora um símbolo da divisão da cidade uma vez que assinalava a fronteira que separava a Alemanha ocidental e oriental. 
Depois da queda do Muro de Berlim o local foi preservado de forma a relembrar o passado  e atualmente é uma das imagens da reunificação da cidade e do país.




.PARLAMENTO DE BERLIM (REICHTAG)
Depois do Portão de Brandenburgo este é muito provavelmente o local mais visitado da cidade.
O Acesso é gratuito contudo é necessário fazer um pré-registo através do SITE OFICIAL DO PARLAMENTO onde é possível fazer uma pré marcação da visita assim como o horário e o idioma pretendido. 
O tour tem uma duração aproximada de duas horas.






.MEMORIAL DO HOLOCAUSTO
Composto por 2.711 blocos de betão de cor acinzentada e ocupando uma área de aproximadamente um quarteirão, este monumento erguido entre 2003 e 2004 relembra, representa e homenageia os milhões de Judeus mortos durante o regime nazi. 




.CHECKPOINT CHARLIE
Este foi em tempos o principal ponto de acesso entre os dois lados do Muro. Era por esta "porta" que passavam os representantes estrangeiros e diplomatas durante o período que durou a separação.
Atualmente é um dos pouco vestígios da guerra fria que sobreviveram e tornou-se um dos locais de passagem obrigatória para quem visita a cidade.





.TOPOGRAFIA DO TERROR
Trata-se de uma exposição onde podem ser vistos documentos e fotos que retratam de forma clara a história da "máquina" nazi. Aqui encontram-se relatadas em imagens algumas das atrocidades e humilhações vividas pelo povo Judeu, seja durante a ocupação de diversas cidades europeias seja nos campos de concentração para onde eram transportados.
Grande parte deste atos cruéis eram levados a cabo pela Gestapo (policia política).
No exterior os visitantes podem ver uma secção do Muro de Berlim. 





.SONY CENTER
Situado na área de Potsdamer Platz, este complexo ultra moderno encontra-se essencialmente ocupado por cinemas, lojas e restaurantes e nos dias de hoje é considerado um dos grandes símbolos do crescimento económico alemão. 
Na nossa opinião a melhor altura do dia para visitar este local é à noite, pois é a neste período que a "cúpula" se encontra iluminada. 




.EAST SIDE GALLERY 
Prolongando-se por cerca de 1.3km's esta é a maior secção do Muro de Berlim ainda existente. O trecho em questão estende-se ao longo do Rio Spreedesde a gare ferroviária de Ostbahnhof até praticamente à estação de metro de Warschaer. 
Esta memória do passado acabou por ser transformada num enorme mural ao ar livre onde imperam grafitis e mensagens de liberdade realizadas por artistas nacionais e estrangeiros.
Este é um passeio bastante agradável para se fazer bem cedo ou ao final da tarde.
Aconselhamos também que atravessem a bonita Ponte Oberbaum.







.TIERGARTEN
Este é um dos grandes espaços verdes da capital e onde vale a pena passar ao final da tarde. Fica situado relativamente perto do Portão de Brandenburgo e extende-se por uma área que vai até ao extremo sul da cidade. 
Seja no interior do jardim ou ao longo da Straße dês 17 Juni existem alguns pontos de interesse que justificam por si só a visita a este local. 
Os principais destaques são na nossa opinião, o Memorial de Guerra Soviético erguido no final da segunda grande guerra pelo comando do exército soviético de forma a homenagear os vinte mil soldados soviéticos mortos durante a ocupação da capital alemã.
Outro dos atrativos desta área é a Coluna da Vitória, situada sensivelmente no meio do parque. Foi originalmente erguida em frente do Parlamento, acabando anos mais tarde por ser deslocada para este local. 
Depois de cerca de uma hora a caminhar chegamos à Igreja/Memorial Kaiser Wilhelm situada já no exterior do jardim.
Este local foi propositadamente deixado num estado de ruína parcial para que os bombardeamentos que arrasaram quase por completo a cidade continuassem a ser relembrados.
Ao lado foi construida uma nova igreja.




.GASTRONOMIA LOCAL
As salsichas são quase de certeza o prato mais conhecido da colunaria alemã. Como tal é importante não esquecer de comer uma Bockwust (salsicha no pão) ou uma Curryworst (salsicha com molho de tomate e curry) num dos muitos stands de street food espalhados pela cidade. 
Ambos são uma ótima opção para aconchegar o estômago à hora de almoço.




Apesar de terem sido só dois dias, a nossa passagem por Berlim foi bastante produtiva, visto que nessas 48 horas conseguimos ver e visitar todos os locais traçados no nosso roteiro.
Haverão com certeza outros motivos de interesse que merecem ser visitados, mas de um modo geral estes são aqueles que não deverão de forma alguma ficar de fora da lista de quem se desloca pela primeira vez à capital alemã.



Podem acompanhar as nossas viagens e ver as fotos deste e de outros destinos na pagina do Diário das Viagens no Facebook.

Sem comentários:

Enviar um comentário