sábado, 11 de agosto de 2018

.VISEU-UM DIA NA CIDADE DO VIRIATO


Nunca tinha visitado Viseu, ainda assim esta cidade despertava em mim uma espécie de regresso ao passado. Foram várias as vezes que em miúdo aqui passei pela movimentada estrada nacional. Naquelas viagens em família lembro-me tão bem de ouvir o meu avô paterno chamar-me a atenção para a estátua de um tal Viriato que se esgueirava de forma fugaz do lado de lá da janela do carro.

Hoje estou de volta à região e desta vez não quero deixar passar a oportunidade de finalmente conhecer a cidade. Estamos no pico do verão e nestes últimos dias do mês de Julho seria expectável deparar-me com um movimento de turistas acima do normal, com ruas e monumentos entupidos de visitantes. Contudo e de forma surpreendente o centro histórico encontra-se envolto numa calma que nunca pensei ser possível encontrar nesta altura do ano, e durante as horas que ali permanecemos cruzámo-nos sobretudo com habitantes locais que cumprem os seus rituais quotidianos.
Viseu é um dos centros urbanos que melhores condições de vida proporciona a quem ali escolheu viver, e essa qualidade é bem visível nos muitos espaços verdes existentes e nas ruas bem cuidadas que vamos percorrendo.






Chegámos ás primeiras horas da manhã e pela frente tínhamos um dia que desejávamos ser suficiente para, pelo menos, ficar a conhecer os locais mais importantes da cidade.
Sabíamos que o centro histórico se percorre facilmente a pé, e uma vez que viemos acompanhados por alguns familiares, traçámos um itinerário simples, sem momentos chatos e que nos permitiu transformar a visita num agradável passeio em família.

-O QUE VISITAR EM VISEU

.FUNICULAR
Se tal como nós optar por estacionar o carro no Largo da Feira de S.Mateus, irá ter de subir uma enorme ladeira até chegar ao ponto mais elevado da cidade, onde terá oficialmente início este nosso passeio por Viseu.
De forma a poupar as pernas para outras andanças, sugerimos que apanhe o funicular que de uma maneira rápida e cómoda o levará até bem perto dos primeiros monumentos históricos que irão visitar.




.SÉ/CATEDRAL DE SANTA MARIA
Mal chegamos ao Adro da Sé os olhares são inevitavelmente desviados para os dois grandes monumentos religiosos ali existentes. A beleza do local é inegável mas o destaque vai com certeza para a imponente Catedral de Santa Maria. O acesso é gratuito e no seu interior, além do claustro e do lindíssimo altar, é também possível visitar o Tesouro onde estão expostas diversas relíquias, obras de arte e outros objetos de extrema importância histórica.





.IGREJA DA MISERICÓRDIA
Situada mesmo em frente da Sé, a Igreja da Misericórdia com a sua fachada pintada de branco, é outro dos locais que atraem as atenções dos visitantes que se encontram nesta área da cidade.
Se o exterior impressiona, o mesmo não se pode dizer do interior que se encontra alguns patamares abaixo quando comparado com a Igreja de Santa Maria. Ainda assim vale a pena visitar pela importância histórica que representa. A visita pode ser complementada com uma passagem pelo Museu da Misericórdia, situado do lado direito da entrada principal.





.MUSEU NACIONAL GRÃO VASCO
Este é um dos museus mais importantes da cidade e que merece uma visita relativamente demorada de forma a poder apreciar o seu fantástico e riquíssimo espólio. Devido ás limitações de tempo decidimos guardar a visita para uma próxima oportunidade. 

.CASA DO MIRADOURO
Outro dos museus que faz parte de quase todos os roteiros de quem passa por Viseu. Depois de termos excluído da nossa lista o Museu Nacional Grão Vasco, não quisemos de forma alguma abdicar da visita a este local onde se encontra exposto uma parte significativa da valiosa coleção de José Coelho, um notável professor que muito contribuiu para o estudo do património arqueológico da região. 
O acesso é gratuito.





.PORTA DO SOAR
Tal como outras cidades do país também Viseu esteve num passado distante cercada de muralhas que com o passar dos tempos acabaram por desaparecer à medida que o centro urbano se foi expandido. Nos dia de hoje restam algumas secções dessa fortaleza e a Porta do Soar é um desses vestígios históricos mais bem conservados que desempenharam um papel crucial na defesa da cidade.




.ROSSIO (PRAÇA DA REPÚBLICA) 
O Rossio é sem sombra de dúvida o ponto mais central da baixa da cidade. Todos os caminhos parecem vir dar a este bonito espaço arborizado e de onde se destaca o edifício da Câmara Municipal assim como o enorme Painel de Azulejos típicos com motivos do quotidiano de outros tempos.
Este é um ótimo local para fazer uma pausa enquanto se observa o movimento das pessoas que por ali vão passando.




.IGREJA DOS TERCEIROS DE S.FRANCISCO
São muitas as igrejas espalhadas por toda a cidade e no meio de tanta escolha a Igreja dos Terceiros de S.Francisco poderia muito bem ser só mais uma. Contudo, este pequeno local de culto destaca-se pela beleza dos painéis de azulejos que cobrem grande parte das paredes interiores.




.PARQUE AQUILINO RIBEIRO
Como já referimos, muita da qualidade de vida que Viseu proporciona aos seus habitantes está presente nos diversos espaços verdes espalhados pela cidade. Estes locais funcionam como uma espécie de oásis que de forma engenhosa foram inseridos na malha urbana e onde é possível passear tranquilamente ou descansar sob a copa das árvores.





.CASA DA RIBEIRA
Este edifício situado nas margens do Rio Pavia tem um enorme peso nas memórias locais e culturais da cidade. O local foi merecidamente recuperado e transformado num espaço multi-cultural com o objetivo da dar a conhecer aos visitantes alguns dos usos e costumes que pouco a pouco estão a ser esquecidos, assim como um pouco do artesanato do passado e do presente. 





.CAVA DE VIRIATO
Afinal o tal homem de quem o meu avô me falava foi um destemido guerreiro Lusitano que lutou e defendeu esta região das investidas das tropas romanas.
Viriato está inevitavelmente ligado ao passado de Viseu e a estátua erguida em sua honra é sem sombra de dúvidas um dos grandes símbolos da cidade.
A Cava propriamente dita é uma estrutura militar de forma octogonal que apesar de muitos afirmarem ter sido criada por Viriato a verdade é que vários estudos realizados atribuem a construção a uma época anterior.
Seja qual for a sua história este é um local que não pode ficar de fora do roteiro de quem visita Viseu.




.MUSEU DO QUARTZO
O Museu do Quartzo orgulha-se de ser o único no mundo a ser totalmente dedicado a este minério. Fica situado já bem no exterior do centro urbano da cidade de Viseu, nos terrenos onde durante quase duas décadas foram extraídas grandes quantidades de Quartzo.
Apesar da distância e de ser unicamente acessível a quem tem transporte próprio, aconselhamos a visita a este interessante local que mostra de forma clara a origem, as propriedades e as utilidades deste mineral.



A cidade de Viseu tem seguramente outros locais e experiências para oferecer a quem a visita, contudo esta foi a nossa escolha e este roteiro foi idealizado tendo em conta o nosso ritmo assim como o facto de estarmos acompanhado de outros familiares.
Sabemos que muito ficou por ver mas também sabemos que um dia iremos regressar...
Aceitamos sugestões de locais interessantes na cidade e região que possamos incluir na nossa lista da próxima vez que visitemos Viseu.
Digam-nos tudo nos comentários!

Podem acompanhar as nossas viagens e ver as fotos deste e de outros destinos na página do Diário das Viagens no Facebook. 

1 comentário:

  1. Conheço muito bem Viseu e gosto imenso da cidade! As raízes da minha família são daqui e tenho notado uma evolução surpreendente na cidade cada vez que lá vou! Vale mais a pena ir até lá pelo IP3, passando com calma por tantos sítios interessantes (uns mais do que outros) ao longo da margem do rio Dão. Desde Santa Comba Dão, onde logicamente tanta coisa está ligada a Salazar, até a Mangualde ou a aldeia da Cunha Baixa, onde há um dos melhores exemplares de dólmens no país ;)

    ResponderEliminar