sábado, 6 de agosto de 2016

VISITAR AS RUÍNAS DE EPHESUS - GUIA PRÁTICO

Visitar Ephesus, Turquia

Devido à proximidade com Ephesus, a cidade de Selçuk foi o local que escolhemos para assentar arraiais. Foi a partir deste local que saímos bem cedo em direção ás ruínas que tanta curiosidade nos despertavam. 
Bastou-nos apanhar uma van, que por aqui é apelidado de Dolmus e em meia dúzia de minutos estávamos ás portas desta antiga cidade que nasceu e cresceu em torno do mais importante porto do Mar Egeu naquela época.
Devido ao assoreamento do rio a cidade foi perdendo importância comercial, acabando por entrar em decadência. Atualmente e por estranho que pareça o mar encontra-se a cerca de oito quilómetros de distância.

Este local que outrora atraiu comerciantes e marinheiros é hoje um dos mais visitados locais da Turquia, encontrando-se constantemente apinhado de turistas. O melhor mesmo é chegar ás primeiras horas da manhã, só assim será possível realizar a visita (ou parte dela) de forma mais ou menos tranquila.



Depois de comprarmos o devido ingresso, damos os primeiros passos pelas antigas ruas desta cidade fundada no século IV. Caminhamos pela avenida principal que ligava o porto ao centro e rapidamente chegamos ao grande Teatro Romano que segundo os registos da época poderia albergar nas suas bancadas cerca de 20.000 pessoas, o que fazia dele um dos maiores deste gênero em todo o mundo.

.LEIA TAMBÉM: PASSEIO DE BALÃO PELOS CÉUS DA CAPADÓCIA



A primeira hora passou a correr e pouco a pouco ia-mos dividindo o espaço com cada vez mais pessoas. A chamada Rua de Mármore onde nos encontramos agora faz-nos viajar no tempo. Basta-nos olhar à volta e de imediato somos transportados pela nossa imaginação para uma cidade romana, repleta de edifícios imponentes.




É aqui, nesta avenida, que nos cruzamos com aquele que é muito provavelmente um dos primeiros exemplos de publicidade de que há registo. Pode parecer estranho mas a verdade é que ele existe e muitas das vezes passa despercebido a quem por aqui passa.
Algures no chão encontram-se desenhados um pé, uma mulher e um coração. Segundo os entendidos, esta foi a maneira encontrada de indicar aos marinheiros que chegavam a Ephesus, qual a direção que tinham de seguir para chegar ao bordel.

.LEIA TAMBÉM: ROTEIRO COMPLETO PARA VISITAR ISTAMBUL EM 3 DIAS


A visita continua e desta feita chegámos ao mais impressionante e emblemático local desta antiga cidade.
A Biblioteca de Celso da qual só resta a fachada, chegou a armazenar no seu interior qualquer coisa como 12.000 pergaminhos.
Foi construída no ano de 135 d.C. em homenagem a Celso Polimeno, que anos mais tarde viria a ser sepultado neste local. Este é um dos mais bonitos exemplos da arquitectura romana daquela época e é ponto de passagem obrigatória para quem visita Ephesus.




Sem tempo a perder e sob um céu azul, continuamos para sul. Os nossos passos levam-nos agora pela Rua Curetes, onde nos vamos deliciando com os muitos vestígios de tempos passados. Edifícios colunados e painéis de mosaicos de estrema beleza, mostram-nos de forma silenciosa todo o esplendor que este local deve ter tido nos seus tempos de glória.

.LEIA TAMBÉM: VISITAR OS TERRAÇOS DE TRAVERTINE EM PAMUKKALE





No final da rua cruzamo-nos com outra das curiosidades de Ephesus. Esculpida num painel de mármore encontra-se a Deusa Grega Nikē que é a personificação da força, da velocidade e da vitória. Segundo parece foi esta imagem que serviu de inspiração à marca de equipamentos desportivos Nike para criar o símbolo assim como o próprio nome.
Será verdade?


Ephesus é um local fantástico, onde cada pedra, cada estátua e cada coluna nos contam pedaços de uma bonita estória feita por povos gregos e romanos. O espaço é enorme e devido à sua importância merece ser "saboreado" com calma.
Nós começámos bem cedo e foi só bem perto do inicio da tarde que nos despedimos da antiga cidade. Foram várias horas a caminhar pelas ruas e vielas de Ephesus e mesmo assim não conseguimos ver tudo da forma que queríamos.
Contudo a viagem tem de continuar... 

.LEIA TAMBÉM: VIAJAR PELA TURQUIA - ROTEIRO COMPLETO PARA 12 DIAS


.DICA: Visto que se encontra a dois passos, não pode deixar passar a oportunidade de dar um "saltinho" ao local onde em tempos existiu o famoso Templo de Artemis, uma das antigas maravilhas do mundo antigo. Atualmente tudo o que resta dessa construção é nada mais nada menos que uma coluna, mesmo assim vale a pena perder meia hora para ir até este local. 

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

-VISTO E DOCUMENTOS NECESSÁRIOS
A partir de 2 de março de 2020, os cidadãos portugueses podem viajar para a Turquia sem que seja necessário visto. Esta inserção é valida para estadias inferiores a 90 dias e só para quem chega ao país com fins turísticos.


PARA SABER MAIS SOBRE AS NOSSAS VIAGENS E VER AS FOTOS DESTE E DE OUTROS DESTINOS ACOMPANHE O DIÁRIO DAS VIAGENS NAS REDES SOCIAIS:

Sem comentários:

Enviar um comentário