terça-feira, 9 de julho de 2019

ANDALUZIA - ROTEIRO PARA VIAJAR 12 DIAS DE CARRO

Roteiro completo para viajar de carro pela Andaluzia, Espanha

Apesar da proximidade, o pais vizinho acabou por ser consecutivamente posto de lado no momento de selecionar um destino de férias e até agora as nossas passagens por Espanha resumiam-se a curtas visitas ás cidades de Barcelona e Madrid.
Tínhamos em nós uma enorme vontade de voltar a atravessar a fronteira, desta vez para fazer algo significativo e a região da Andaluzia surge como a opção mais óbvia para os doze dias que temos disponíveis. 
Marcam-se os voos, aluga-se carro, reserva-se alojamento e traça-se um itinerário que de forma tranquila nos permita conhecer uma boa parte da região. 
Sabemos de antemão que esta viagem nos levará pelos caminhos singulares de uma das mais ricas e variadas áreas culturais não só de Espanha mas também da Península Ibérica. A Andaluzia é uma mescla de presente e passado, pautada pelos incríveis testemunhos cristãos e mouriscos que se unem num abraço quase tão perfeito quanto a fusão de sabores e temperos da culinária local. 

Ainda que cidade
s como Sevilha, Granada, Córdoba ou Málaga se destaquem como os principais locais de paragem nesta viagem, não serão certamente os únicos, e nos doze dias que temos pela frente surgirão de forma mais ou menos inesperada muitas outras surpresas. 
   

O NOSSO ROTEIRO:
Este roteiro foi concebido tendo em conta as nossas escolhas e gostos pessoais, tentando de forma racional tirar o máximo proveito do tempo que dispúnhamos. 
Sevilha foi o primeiro local que visitámos assim como o ponto de partida e chegada para esta viagem de carro pela Andaluzia.

  
.DIAS 1 E 2
-SEVILHA

Sevilha é o local escolhido para darmos início a esta viagem pela Andaluzia. Estamos em Setembro e os dias de sol, com temperaturas a rondar os 25°C contribuíram em muito para que rapidamente nos rendêssemos à beleza desta que é considerada a capital da Andaluzia. Sevilha conquistou-nos pelo ambiente descontraído que paira por toda a cidade, pelas pessoas, pelo clima e pela deliciosa comida.
.A crónica detalhada sobre a nossa passagem por Sevilha
 pode ser lida AQUI.

Sevilha
Sevilha
Sevilha
Sevilha

.DIAS 3 E 4
-SETENIL DE LAS BODEGAS E RONDA

Deixamo-nos levar pelo ambiente descontraído da Andaluzia e abandonámos Sevilha um pouco para lá da hora que inicialmente tínhamos idealizado. Pela primeira vez sentimos o prazer de percorrer as estradas da região, ladeadas de infindáveis campos de laranjeiras e oliveiras. O caminho até Setenil de las Bodegas é feito sem pressas e chegamos a esta pequena aldeia ainda a tempo de reconfortarmos os estômagos num dos vários restaurantes presentes na rua principal. 
Depois de um curto passeio pela zona mais movimentada deste pequeno povoado construído sobre as encostas rochosas da montanha, voltamos a fazer-nos à estrada. Ronda é o destino que se segue e que alcançamos sem dificuldades. O enquadramento do local é incrível e após uma primeira incursão pelo centro histórico percebemos que temos tempo mais que suficiente para nas vinte e quatro horas que se seguem, explorar esta pérola da Andaluzia.
.A crónica completa sobre a nossa passagem por Ronda pode ser lida AQUI.

Setenil de las Bodegas
Setenil de las Bodegas
Ronda
Ronda

.DIA 5 
-CAMINITO DEL REY 
Adoramos caminhar e embora não sejamos especialistas na matéria não perdemos a oportunidade de realizar alguns percursos pedestres que achamos adequados à nossa condição física. Damos primazia aos trajetos inseridos na natureza e com paisagens que despertem os nossos sentidos. 
O Caminito del Rey era um objetivo antigo. Um desejo quase incontrolável que entrou na nossa lista de caminhadas a realizar depois de um certo dia nos termos deslumbrado com imagens daqueles passadiços suspensos ao longo do Desfiladeiro de los Gaitanes.
Com os ingressos comprados com cerca de três meses de antecedência, chegou o tão aguardado dia. Chegámos cedo e à hora marcada damos início à caminhada que nos iria manter ocupados durante grande parte da manhã. 
.A crónica detalhada sobre a nossa passagem pelo Caminito del Rey pode ser lida AQUI.

Caminito del Rey
Caminito del Rey
Caminito del Rey
Caminito del Rey

.DIAS 6 E 7
-TORCAL DE ANTEQUERA E MÁLAGA

Acordamos cedo e aproveitamos as temperaturas mais frescas da manhã para realizar uma caminhada num dos cenários mais incríveis que tivemos a oportunidade de conhecer durante esta viagem. O Torcal podia facilmente ser palco de lendas e contos de fantasia. Estórias daquelas que incluem fadas, duendes, feiticeiras e até pequenos diabretes que de forma marota se escondem por detrás das formações rochosas, seguindo-nos sem que os vejamos.
.
A crónica detalhada sobre a nossa passagem pelo Torcal de Antequera pode ser lida AQUI.

Torcal de Antequera
Torcal de Antequera
Torcal de Antequera
Torcal de Antequera
Ao início da tarde chegamos à costa sul do país e à bonita cidade de Málaga. O perfume salgado do mar invade as ruas do Centro Histórico acentuando ainda mais a sensação de verão eterno que parece pairar sobre a região.
Málaga situa-se no coração da Costa del Sol. Agora, depois das enchentes dos principais meses de verão, a cidade natal de Pablo Picasso revela-se um destino aprazível, oferecendo a quem a visita, uma vasta lista de opções gastronómicas, infra-estruturas de qualidade e monumentos históricos capazes de nos manter ocupados durante uma boa parte da nossa estadia.


Málaga
Málaga 
Málaga
Málaga

.DIAS 8 E 9
-GRANADA

Granada é uma das estrelas da Andaluzia e sabíamos que era imperativo incluir esta cidade no nosso roteiro pela região. Tal como havíamos testemunhado na nossa recente passagem por  Sevilha, também aqui a influência da ocupação Árabe ainda está presente um pouco por toda a parte. Seja nas ruas estreitas do bairro Albaicín, no ambiente mourisco do mercado Alcaiceria ou até na fantástica arquitetura do Alhambra. Em Granada facilmente damos connosco a viajar até uma qualquer cidade do norte de África sem sairmos por um minuto que seja do território espanhol.
.
A crónica detalhada sobre a nossa passagem por Granada pode ser lida AQUI.

Granada
Granada
Granada
Granada

.DIAS 10 E 11
-CÓRDOBA

Córdoba reflete sem sombra de dúvidas a verdadeira essência da Andaluzia. 
As casas pequenas pintadas de branco, os canteiros onde nascem flores coloridas e os ritmos do flamenco que nos acompanham enquanto percorremos as ruas empedradas do centro histórico, são talvez o lado característico mais visível desta região que ao longo dos séculos foi sendo povoada por diversos povos.
Foram sobretudo Árabes, Judeus e Cristãos que em diferentes períodos temporais aqui se estabeleceram, acabando por deixar um legado tão forte que resultou num valioso conjunto arquitectónico que hoje é sem surpresas uma das suas imagens de marca. 
.A crónica detalhada sobre a nossa passagem por Granada pode ser lida AQUI.

Córdoba
Córdoba
Córdoba
Córdoba

.DIA 12
-REGRESSO A SEVILHA E VOO DE VOLTA A CASA

E eis que ao decimo segundo dia de viagem estávamos de regresso ao ponto de partida. Como o nosso voo só era ao final do dia ainda tivemos tempo, para vais uma vez, passearmos pelas zonas mais emblemáticas da cidade.
.A crónica detalhada sobre a nossa passagem por Sevilha
 pode ser lida AQUI.

Sevilha
Sevilha
Sevilha
Sevilha

.LEIA TAMBÉM: ROTEIRO COMPLETO PARA VISITAR BARCELONA


INFORMAÇÕES ÚTEIS:

.COMO CHEGAR
Para realizarmos esta viagem escolhemos Sevilha como sendo o nosso ponto de partida e chegada. Por uma questão de conforto e uma vez que existem voos regulares e bastante em conta entre Sevilha e as cidades do Porto e Lisboa optámos por realizar a viagem por via aérea. Para quem habita na região sul de Portugal a viagem do próprio carro poderá revelar-se uma opção a ter em conta, poupado desta nos custos dos voo's assim como no aluguer de viatura no país vizinho. 

.COMO É CONDUZIR NA ANDALUZIA
Durante esta viagem percorremos várias centenas de quilómetros divididos por vias rápidas e estradas nacionais, e em qualquer destes casos deparámo-nos com acessos em excelentes condições.
Como seria de esperar, o trânsito nas principais cidades aumenta de intensidade, ainda assim achamos que esse fator não condiciona em nada todos aqueles que se sentem à vontade por detrás do volante. 
De referir também que nunca sentimos qualquer tipo de insegurança, aliás, só temos apontamentos positivos a relatar sobre as pessoas que connosco se cruzaram.
No que ao limite de velocidade diz respeito, nunca é demais realçar que por questões de segurança nunca deverá ser ultrapassado assim como para evitar todos os gastos adicionais provenientes de uma qualquer multa.



PARA SABER MAIS SOBRE AS NOSSAS VIAGENS E VER AS FOTOS DESTE E DE OUTROS DESTINOS ACOMPANHE O DIÁRIO DAS VIAGENS NAS REDES SOCIAIS:

2 comentários:

  1. Adorei o artigo, as fotos,o roteiro, a paisagem e o conteúdo, mais um local adicionado a minha lista para viajar. Obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ficamos satisfeitos por saber que é possível viajar através das nossas crónicas. Nós é que agradecemos por nos acompanhar. Boas viagens!

      Eliminar