segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

VISITAR FEZ (MARROCOS) - 13 LOCAIS E EXPERIÊNCIAS A TER EM CONTA

O que visitar em Fez,Fes, Marrocos

A cidade de Fez foi muito provavelmente o primeiro local que incluímos no nosso roteiro quando começámos a organizar a nossa viagem de dez dias pela região norte de Marrocos. Muito havia lido sobre o ambiente exótico que por ali se vivia, sobre os típicos curtidores de peles ou até sobre a labiríntica Medina onde mesmo antes de partir já me imaginava perdido nas ruas da antiga cidade em busca do seu lado mais genuíno. Ainda que sem expectativas exageradas ansiava por ver com os meus próprios olhos tudo aquilo que transportava no meu imaginário. 
À minha chegada tudo se revela ainda mais intenso e tal como havia prometido a mim mesmo, lanço-me de imediato à descoberta das tais ruas recônditas da Medina ladeadas por edifícios de fachadas desarranjadas onde cada racha e cada buraco são memórias silenciosas de uma vida repleta de estórias. Cicatrizes profundas que resistiram orgulhosamente ao avançar dos anos, testemunhando a continua sucessão de gerações de homens e mulheres que por ali vão passando desde os tempos em que Fez era um pequeno aglomerado de casas abraçadas por uma muralha que ainda hoje se mantém de pé, recusando-se a abandonar a função para a qual foi concebida.





Nesta breve viagem ao passado dou por mim a espreitar para o interior de uma minúscula  oficina onde tal como à cem anos, as mãos habilidosas de meia dúzia de homens transformam pedaços de metal em vistosas peças de decoração que seguramente acabarão na bagagem de algum turista. Cruzo-me com burros carregados de mercadorias, com mulheres de rosto coberto que desviam o olhar à minha passagem e com aromas e sabores típicos da região que esvoaçam ao sabor da brisa, percorrendo sem pressa as estreitas vielas envoltas numa misteriosa penumbra.
Tudo isto acontece a dois passos do centro nevrálgico da Medina,
 fazendo-me acreditar que uma qualquer linha invisível tem o poder de marcar a fronteira entre o mundo de ontem e de hoje. Na área mais central e sem surpresas, são os turistas que desempenham o papel principal num enredo cada vez mais comum nos dias que correm. Nesta área as ruas parecem ainda mais apertadas, muito por culpa da torrente de visitantes que por elas avança fazendo com que por vezes seja difícil seguir caminho contra a maré. Para falar verdade não gostei do assédio sobre mim realizado aquando da passagem por esta área, onde a presença de um número acima do normal de restaurantes, pequenas bancas de rua e lojas são o reflexo mais que evidente do crescimento turístico que Fez tem vindo a registar.  




Se até aqui me sentia como fazendo parte de um mundo onde os calendários parecem ter parado de avançar, sou de súbito invadido por um certo sentimento de desilusão ao confirmar mais uma vez que o impacto turístico tem o condão de destruir personalidades, dando origem a falsos sorrisos e simpatias forçadas. 

Em suma, Fez é daqueles locais que vale a pena visitar, contudo e tendo em conta o que vi e vivi, não poderei dizer ter sido aquele que mais me fascinou durante a minha passagem por Marrocos. Gostei sobretudo de passear pelas ruas mais interiores da Medina, de assistir ao processo de coloração das peles, da inegável beleza das Madraças e de sentir a energia presente nos típicos e movimentados mercados. 



13 LOCAIS E EXPERIÊNCIAS A TER EM CONTA DURANTE UMA PASSAGEM POR FEZ:


.BAB BOUJLOUD
É nesta antiga porta da cidade que sugerimos que dê início à sua aventura em Fez. Antes de se lançar à descoberta da mais antiga área da cidade, detenha-se por alguns minutos e deslumbre-se com a beleza deste verdadeiro exemplo da arquitetura tradicional marroquina. Este enorme portal coberto de mosaicos coloridos é uma espécie de ponto de referência e assinala a fronteira entre a Medina antiga e nova. É também nesta zona que encontrará diversos restaurantes e se por ventura pretender apanhar um táxi para uma área mais distante, este é um dos locais onde poderá fazê-lo com alguma facilidade.




.MEDINA DE FEZ AL BALI
Não será por acaso que a UNESCO não teve dúvidas em classificar esta que é a área mais antiga da cidade como património cultural. É neste enleado de ruas, ruelas e becos que terá a oportunidade de testemunhar o lado mais carismático do povo local. Não tenha receio e perca-se propositadamente de forma a descobrir uma série de tesouros escondidos para lá dos convencionais roteiros turísticos. Siga o seu instinto, espreite descaradamente para dentro de uma qualquer oficina, cumprimente quem por ali se encontra e num piscar de olhos irá fazer novos amigos.




.TALAA KEBIRA E TALAA SGHIRA
Estas são com toda a certeza as duas artérias mais movimentadas da antiga Medina, estendendo-se cada uma dela por mais de um quilómetro. Se pretender comprar algum tipo de lembrança que assinale a sua passagem por Fez, este é certamente o local ideal para o fazer, uma vez que em toda a sua extensão existem um sem número de lojas e outros estabelecimentos comerciais prontos a satisfazer os seus caprichos. O assédio dos vendedores é uma constante e se estiver aqui só para passear, mantenha a calma e vá recusando as investidas com desportivismo. 




.MADRAÇA BOU INANIA
A Madraça Bou Inania é outra das antigas escolas corânicas existentes na cidade velha. Pela sua localização central, este parece ser um ponto de paragem obrigatória de muitos dos turistas que se deslocam à cidade, encontrando-se quase sempre repleta de visitantes. Ainda assim e tal como aconteceu na Madraça Al-Attarine faça uso do seu lado mais paciente e temos a certeza que a certa altura vai conseguir apreciar o local de forma tranquila e sem ruídos indesejados.




.PRAÇA NEJJARINE
Durante o seu passeio pelas ruas da Medida irá cruzar-se com diversas fontes, que hoje tal como no passado ainda desempenham um papel vital na vida dos habitantes locais, mas é na pequena praça Nejjarine que, na nossa opinião, se encontra a mais bonita de todas. É igualmente neste espaço repleto de pequenas lojas que poderá aceder a um antigo caravanserai, atualmente ocupado por um Museu.  




.ZAOUIA DE MOULAY IDRISS II
Situado em pleno coração da Medina, este é definitivamente um dos locais mais sagrados da antiga cidade. É no interior desta mesquita que se encontra o túmulo de Idriss II, o que faz dela um importante ponto de oração, ao qual os habitantes locais acorrem frequentemente para prestar a sua homenagem ao homem que governou o país entre 807 e 828. Ainda que não seja permitida a entrada a não muçulmanos, é possível ter um pequeno vislumbre do interior do espaço a partir das várias portas existentes.




.MADRAÇA AL-ATTARINE
As Madraças são talvez o expoente máximo da arquitetura islâmica em Marrocos e esta em especial, é na nossa opinião o mais bonito exemplo deste género existente na cidade de Fez. Ainda que à sua chegada o espaço se encontre preenchido por um ou mais grupos de visitantes, não desespere e verá que num piscar de olhos vai conseguir fazer algumas fotografias com o pátio central praticamente deserto. Não perca a oportunidade de subir aos pisos superiores e percorra de forma aleatória os pequenos quartos que no passado acolheram os alunos que frequentavam este espaço de ensino. 




.PRAÇA SERAFFINE
Ainda que este seja um ponto extremamente concorrido, é igualmente um local onde é possível assistir ao modo como alguns homens moldam o cobre usando técnicas de outros tempos. É também a partir deste espaço público que poderá aceder à Biblioteca Kairaouine, que faz parte de um complexo onde se inclui uma Mesquita com o mesmo nome.




.CURTUME CHOUARA
Não há volta a dar, este é sem dúvida alguma o local mais conhecido de Fez. A verdade é que existem outros curtumes no interior da Medina, mas é o de Chouara que parece atrair todas as atenções e sobre o qual se debruçam dezenas de varandas de onde é possível ter uma vista desafogada sobre uma boa parte da área. Ainda que não tenha como objetivo comprar nada, aceite o convite, suba a um dos terraços e assista ao processo de coloração das peles que mais tarde irão ser utilizadas para produzir malas, sapatos e outras peças de vestuário.




.PALÁCIO REAL E BAIRRO JUDEU
O Palácio Real fica situado bem para lá das muralhas que abraçam a cidade velha. Sugerimos que caminhe até esta área aproveitando o passeio para conhecer o Bairro Judeu, local onde encontrará um ambiente visivelmente menos turístico. Visite a Sinagoga, o Cemitério e se lhe apetecer beba um chá numa qualquer esplanada.
O Palácio Real é já ali. Ainda que não seja possível aceder ao interior do espaço, deslumbre-se com os lindíssimos portões de ferro que adornam a fachada pejada de coloridos mosaicos.





.PRAÇA BAB MAKINA
Mais um dos locais que não pode ficar de fora da lista de quem pretende conhecer o melhor que Fez tem para oferecer a quem a visita. Esta majestosa praça, protegida por duas torres e flanqueada por grandes muralhas de pedra transporta-nos para uma espécie de cenário medieval, no qual facilmente imaginamos os tempos em que as gentes de Fez lutavam contra um qualquer inimigo. Atualmente e envolto num ambiente de calma o espaço é ocasionalmente usado para a realização de eventos culturais.  




.MADRAÇA CHERATINE 
Sabíamos de antemão que a Madraça Cheratine era aquela que menos impacto visual iria causar, contudo não deixámos passar a oportunidade de a visitar. A arquitetura islâmica está presente em cada detalhe mas as áreas preenchidas por mosaicos coloridos são de certa forma limitadas e muitos dos que cobrem o solo no pátio central encontram-se um pouco negligenciados. Achamos que o grande destaque são os bonitos painéis de estuque e madeira que decoram uma boa parte das paredes. De todas as três Madraças que visitámos esta foi por ventura aquela em que a presença de turistas é mais reduzida. 




.TÚMULOS MERINIDAS
Na zona norte da cidade, no topo de uma elevação rochosa, erguem-se as ruínas de diversos túmulos pertencente a esta dinastia que no passado dominou uma boa fatia da região do Magreb. Pouco resta das estruturas originais mas sugerimos que se desloque a este local ao final da tarde e com a cidade aos seus pés, assista ao momento em que o sol se esconde para lá da linha do horizonte. Esta será com toda a certeza a melhor forma de selar a sua passagem por Fez.



INFORMAÇÕES ÚTEIS

-QUANTO TEMPO FICAR
Fez é um ótimo destino para explorar durante um fim de semana prolongado. No nosso caso e como estávamos a viajar pela região norte do país, optámos por reservar três dias do nosso roteiro para, sem grandes pressas, ficar a conhecer o melhor que a cidade tem para oferecer. Ainda assim e se pretender focar-se somente nos principais pontos de interesse é possível resumir a sua estadia a um par de dias.

-COMO SE DESLOCAR
Sugerimos que conheça a cidade a pé. Caminhar irá dar-lhe a oportunidade de descobrir recantos e segredos que de outra forma nunca se iriam cruzar com os seus passos. Seja como for, e enquanto se mantiver no interior da Medina antiga, esta será a única forma de se deslocar. Se pretender conhecer alguns pontos de interesse mais distantes e procura algum conforto e rapidez, poderá sempre recorrer aos serviços de um táxi. 

-ONDE DORMIR EM FEZ
Fez já entrou definitivamente nos roteiros de todos aqueles que pretendem lançar-se à descoberta do exotismo de Marrocos e esse aumento de popularidade tem-se traduzido numa cada vez maior oferta de alojamentos. O número de hotéis, hostel's, guesthouse's e pensões tem vindo a crescer, dando desta forma ao visitante a oportunidade de escolher a opção que melhor se adequa aos seus padrões. Durante a nossa passagem por Fez, elegemos o bonito e bem localizado Riad Mfaddel que tal como esperávamos nos proporcionou uma estadia confortável, sem que para isso tenha sido necessário esticar o orçamento previamente estipulado. 
.A crónica completa sobre a nossa estadia no Riad Mfaddel pode ser lida AQUI.






PARA SABER MAIS SOBRE AS NOSSAS VIAGENS E VER AS FOTOS DESTE E DE OUTROS DESTINOS ACOMPANHE O DIÁRIO DAS VIAGENS NAS REDES SOCIAIS:

Sem comentários:

Enviar um comentário