quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

RABAT - À DESCOBERTA DOS ENCANTOS DA CAPITAL DE MARROCOS

O que visitar em Rabat, Marrocos

Talvez por ser a capital do país, imaginava Rabat uma cidade caótica, com um trânsito infernal e de certa forma já desenquadrada do típico exotismo que anos antes havia testemunhado aquando da nossa passagem por Marraquexe. Não trazia por isso grandes expectativas nem muito menos imaginaria que este seria por ventura um dos locais que mais me marcaria durante esta nossa curta incursão pelo norte de Marrocos. 
Da zona mais moderna pouco conheci, mas do que tive a oportunidade de testemunhar, pareceu-me ser uma área perfeitamente desenvolvida, ainda que sem exageros.
O táxi que nos trouxe do aeroporto foi percorrendo uma série de ruas limpas, amplas, onde aqui e ali vão surgindo edifícios de linhas modernas que se enquadram na perfeição com as construções já existentes. As principais artérias são arborizadas e nas praças veem-se bonitas fontes de onde brotam repuxos de água, que nos meses de verão ajudarão certamente a atenuar as altas temperatura. 
Contudo, a verdadeira alma de Rabat está para lá das muralhas que cercam a cidade velha. São vários séculos de história e tradições que se vão mantendo guardados por enormes paredes de pedra que lentamente começam a dar sinais de fraqueza perante o avanço da modernidade. Os tempos parecem ser de mudança e é o turismo que de uma forma mais ou menos contida vai conseguindo penetrar na antiga fortaleza, onde vão surgindo várias lojas viradas para o visitante estrangeiro, restaurantes, assim como algumas boas ofertas de alojamento.
Mas a Medina não se verga facilmente e hoje tal como no passado ainda é possível percorrer os típicos bazares onde tudo se vende e tudo se compra, de ouvir o estridente chamamento para uma da orações do dia ou até beber um chá de menta enquanto por nós vão passando homens e mulheres vestidos com trajes tradicionais. 











9 LOCAIS E EXPERIÊNCIAS A TER EM CONTA NUMA VISITA A RABAT:


.PERCA-SE NAS RUAS LABIRÍNTICAS DA ANTIGA MEDINA
Deixe-se levar pelos seus sentidos e perca-se nas ruas e ruelas da antiga cidade enquanto segue o cheiro das especiarias, do pão acabado de sair do forno ou até o som das marteladas de um qualquer artesão. Cumprimente quem por si vai passando, entre num dos vários bazares existentes e se algo lhe agradar compre uma lembrança que assinale a sua passagem pela capital de Marrocos. 




.VISITE E REFRESQUE-SE ENQUANTO PASSEIA PELOS BONITOS JARDINS ANDALUZES
A Medida fica para trás. Depois de atravessar o grande portal de pedra que parece marcar a fronteira entre duas realidades distintas, o visitante tem agora acesso a um mundo pintado de verde, mais fresco e visivelmente menos confuso. Os Jardins Andaluzes são o local perfeito para recuperar energias. Sente-se sobre as laranjeiras que se alinham ao longo do corredor central e na companhia dos muitos gatos ali existentes desfrute da serenidade que o local proporciona. 




.RECUE ATÉ ÁS ORIGENS DE RABAT ENQUANTO PERCORRE O KASBAH DES OUDAÏAS
É agora altura de conhecer uma área distinta da cidade. Segundo rezam as crónicas, foi neste aglomerado de pequenas casas protegidas por enormes muralhas que teve início a história de Rabat. O Kasbah des Oudaïas é uma espécie de Medida de tamanho reduzido com casas pintadas de azul e branco situadas na orla marítima, a dois passos do local onde o Rio Bou Regreg se encontra com o Oceano Atlântico.




.IMPRESSIONE-SE COM O GIGANTESCO CEMITÉRIO DE RABAT
Visitar um cemitério não estará com toda a certeza no topo da lista de quem tem como objetivo conhecer uma qualquer cidade, mas ainda assim acredite que este será definitivamente um dos locais que mais o impressionará durante a sua passagem por Rabat. Talvez não fique deslumbrado com a beleza deste espaço, mas algo me diz que irá ficar impressionado com a sua dimensão fora do comum.  




.IMAGINE COMO TERIA SIDO A TORRE HASSAN SE TIVESSE SIDO TERMINADA
Depois de cruzar a entrada do complexo guardado por um par de soldados a cavalo, caminhe por entre a floresta de colunas e aproxime-se o mais que poder da grande torre de tons ocre que se ergue diante si. Fique a saber que se tivesse sido concluída esta estrutura poderia hoje fazer parte de uma das maiores mesquitas do mundo. Esta enorme torre é na verdade um minarete inacabado mas que mesmo assim, e com somente metade da altura que deveria ter, impressiona pela imponência e beleza estética. 




.MISTURE-SE COM OS LOCAIS E PRESTE A SUA HOMENAGEM AO REI MOHAMMED V
No extremo oposto desta grande praça preenchida por centenas de colunas, ergue-se um bonito edifício de mármore branco que no seu interior guarda os restos mortais do Rei Mohammed V e dos seus dois filhos. Ao contrário do que acontece com a mesquita situada numa área contígua aqui o acesso é autorizado a não muçulmanos, por isso sugerimos que se junte aos locais e em conjunto com cada um deles preste a sua homenagem ao antigo Rei do país.


  

.VISITE O PALÁCIO REAL E CONHEÇA O CENTRO DO PODER POLÍTICO DE MARROCOS
Ainda que este complexo seja a residência oficial do atual Rei de Marrocos, não o achámos tão bonito quanto aquele que visitámos em Fez. Talvez pelo fato do monarca se encontrar no seu interior, as restritas medidas de segurança não nos permitiram entrar com mochilas nem muito menos chegar perto dos imponentes portões do palácio. Ainda assim e apesar de todas as limitações, este foi o momento em que conseguimos estar mais perto da mais importante figura de estado do país.




.CONHEÇA O LADO MODERNO DE RABAT ENQUANTO PERCORRE A AVENIDA MOHAMMED V
A cidade de Rabat começa a apostar fortemente na modernização das suas infra-estruturas e uma das principais imagens dessa mudança de visual é a bonita Avenida Mohammed V. Esta que parece ser a mais cosmopolita artéria da capital destaca-se das demais devido aos bonitos e bem conservados edifícios nela presentes, pelas áreas arborizadas que se alongam em toda a sua extensão e pelas típicas fontes cobertas de mosaicos coloridos que, especialmente nos meses de verão, fazem dela um local onde será agradável passear. 




.VISITE AS RUÍNAS DE CHELLAH E VIAJE ATÉ À ERA EM QUE OS ROMANOS VIVIAM EM RABAT
Mergulhe num dos mais profundos registos históricos de Rabat enquanto caminha por entre as ruínas romanas de uma antiga cidade que a certa altura se mistura com uma necrópole medieval. Os vestígios de eras passadas ainda são bem visíveis, fazendo com que este seja um local a não perder até para aqueles que não se interessam por história. Só o preço do ingresso é que, na nossa opinião, acaba por ser um pouco elevado para os nossos padrões. Esse acabou por ser um fator determinante para que não visitássemos a Necrópole de Chellah.


INFORMAÇÕES PRÁTICAS:

.ONDE DORMIMOS DURANTE A NOSSA PASSAGEM PELA CIDADE
No que ao turismo diz respeito, Marrocos vai pouco a pouco alargando os seus horizontes para lá da sempre apetecível cidade de Marraquexe. Rabat assim como outros pequenos tesouros estão lentamente a ser incluídos nos roteiros de quem visita o país e esta maior afluência de visitantes resulta obviamente no aparecimento de alojamentos de qualidade, capazes de proporcionar a quem ali chega uma estadia condizente com o exotismo que o país carrega e a preços ainda relativamente acessíveis para os nossos padrões. Durante a nossa estadia na cidade optámos por ficar alojados no lindíssimo Riad Souika, que pela sua excelente localização, serviço e decoração se revelou a escolha mais acertada tendo em conta a sempre importante relação qualidade/preço.
.A Crónica completa sobre a nossa estadia no Riad Souika pode ser lida AQUI.




.ONDE COMEMOS DURANTE A NOSSA PASSAGEM POR RABAT
Para além dos muitos petiscos que fomos experimentando enquanto passeávamos pela cidade, escolhemos fazer ambas as refeições noturnas no Restaurante La Liberation, situado em pleno coração da Medina. A comida é tipicamente marroquina, servida em doses generosas e a preços bastante aceitáveis. Sugerimos a soupa Marroquina (Harira) e o incontornável Couscous. 


PARA SABER MAIS SOBRE AS NOSSAS VIAGENS E VER AS FOTOS DESTE E DE OUTROS DESTINOS ACOMPANHE O DIÁRIO DAS VIAGENS NAS REDES SOCIAIS:

Sem comentários:

Enviar um comentário